Tesouro Direto: o que é, como funciona e como investir em títulos públicos

Veja como funciona o Tesouro Direto e o passo a passo para investir em títulos públicos federais a partir R$ 30 reais.

quanto paga e quanto rende o Tesouro direto - entenda o que é e como funciona o tesouro direto
24 de fevereiro de 2022 5 min. leitura

Você sabia que é possível investir em títulos públicos federais com preços acessíveis e muita segurança? Assim é o Tesouro Direto: um dos investimentos mais seguros do país e que permite fazer aplicações a partir de R$ 30. Ficou interessado? Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre ele!

A seguir, você irá conhecer: o que é e como funciona o Tesouro Direto, como começar a investir, as principais dúvidas sobre o Tesouro Direto, o que é renda fixa, dicas para sua aposentadoria com o Tesouro Direto, rentabilidade dos títulos do Tesouro e o valor de cada título. Boa leitura!

Nossos destaques sobre o Tesouro:
  • O que é e como funciona o Tesouro Direto?
  • Como escolher o melhor título do Tesouro para investir
  • Quanto custa cada título, rentabilidade e o que é data de vencimento
  • Quanto rende: entenda como funciona a rentabilidade do Tesouro Direto
  • Na prática, quanto rende R$ 1.000 no Tesouro Direto?
  • Passo a passo para investir no Tesouro Direto
  • O que é uma corretora de investimentos
  • Conheça o novo título do Tesouro para sua aposentadoria: o Tesouro Direto Previdência
  • Onde consultar os principais títulos do Tesouro Direto, preços do dia e taxas

O que é e como funciona o Tesouro Direto 

O Tesouro Direto é uma plataforma de investimento criada para facilitar o acesso das pessoas aos títulos públicos federais. Esses títulos são considerados uma das opções de investimento de baixo risco do país e são muito acessíveis, permitindo investimentos a partir de R$ 30. Além disso, oferece diferentes tipos de rentabilidade, prazos de vencimento e fluxos de remuneração, fazendo com que o investidor possa escolher a opção que faz mais sentido para ele. 

Tesouro Direto é renda fixa?

Sim, o Tesouro Direto é um investimento de renda fixa. Nessa modalidade, ao investir, você empresta dinheiro dinheiro ao governo e, em troca, recebe de volta o valor que aplicar mais juros pelo tempo em que o dinheiro ficou emprestado. Como o nome já diz, os títulos de renda fixa têm regras de remuneração combinadas antes. Ou seja, ao investir, você já sabe como será calculada a rentabilidade que irá receber.

“É possível começar a investir no Tesouro Direto com apenas 30 reais”.
com investir no Tesouro direto

Quais são os tipos de títulos do Tesouro Direto e como escolher o melhor 

Como todo investimento, não há um título que seja “o melhor” por si só: cada pessoa tem desejos, necessidades e prioridades distintas. Portanto, é importante que você saiba qual é o seu perfil de investidor e tenha bem claros os seus planos futuros para que possa escolher a modalidade que melhor se encaixa nas sua realidade. Uma vez definido o seu objetivo com o investimento, o site do Tesouro Direto permite fazer simulações entre os títulos disponíveis e aponta aquele o mais adequado para você nesse momento. 

O Tesouro Direto oferece três tipos de títulos: Tesouro Pré-Fixado, Tesouro Selic e Tesouro IPCA. No pré-fixado, você conhece o valor da rentabilidade antes de investir. O Selic é atrelado à taxa de juros básica da economia, a Taxa Selic. Já o IPCA tem sua remuneração vinculada ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Abaixo, você entende melhor como funciona a rentabilidade de cada um deles.

Quanto rende cada título, preços e a data de vencimento

Existem várias formas de investimento no Tesouro Direto. Cada um dos três tipos de título (pré-fixado, Selic e IPCA) oferece diferentes opções de rentabilidade e datas de vencimento. Veja, abaixo, um retrato dos títulos oferecidos em 23 de fevereiro de 2022. 

quanto rende o Teouso direto e o preço de cada título com sua rentabilidade
Preços, rentabilidade e datas de vencimento dos principais títulos do Tesouro Direto

Fonte: Site oficial do Tesouro Direto 

Rentabilidade anual

Os títulos do Tesouro Direto têm o rendimento calculado anualmente e de acordo com as porcentagens apresentadas na tabela acima.

Investimento mínimo

Você não precisa comprar o valor inteiro de um título emitido pelo governo, podendo investir em apenas uma fração dele. O valor mínimo permite tornar este tipo de investimento mais acessível e adequado à realidade financeira de cada um: enquanto o preço cheio de um título gira em torno de R$ 700, por exemplo, é possível comprar uma fração dele com pouco mais de R$ 30.

Preço unitário

O valor unitário do Tesouro Direto corresponde ao preço que o investidor deve pagar para adquirir uma unidade do título vendido no Tesouro Direto. Como vimos acima, você não precisa comprar um título inteiro, sendo possível comprar frações. A quantidade mínima de compra definida pelo Tesouro é 0,01 do título (1%). O investidor pode comprar múltiplos de 0,01 - Exemplos: 0,04 título, 0,05 título e assim por diante. Não é possível comprar frações mais quebradas, como 0,015 título ou 5,73 títulos. 

Vencimento

A data de vencimento se refere ao prazo final determinado pelo governo para o investimento. Esse prazo máximo em que o dinheiro ficará aplicado. Dá para resgatar os valores antes, se precisar ou preferir, mas isso pode fazer com que você tenha um retorno financeiro menor do que se deixasse os recursos aplicados até a data de vencimento.

Quanto rende: como funciona a rentabilidade do Tesouro Direto

Todos os títulos do Tesouro Direto têm liquidez diária, o que significa que você pode resgatar o dinheiro quando quiser – não precisa esperar um período determinado para poder mexer nos recursos, como acontece com outros tipos de investimentos. Confira, a seguir, as três modalidades de títulos do Tesouro Direto disponíveis, como funciona a rentabilidade de cada um deles e para quais situações cada um deles é mais adequado.

Prefixados

Os títulos prefixados são uma boa escolha para quem quer saber exatamente quanto vai resgatar ao final da aplicação. A taxa de juros é fixa, portanto é possível calcular qual será o montante final no momento em que o investimento é feito.

Bom para: metas de médio e longo prazo, como comprar uma casa nova.

Tesouro Selic

Este tipo de título tem a rentabilidade atrelada à Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia. Você sabe que o seu investimento vai render de acordo com ela, mas não é possível determinar com antecedência qual será o valor resgatado ao final. 

Bom para: objetivos de curto prazo, como formar reserva de emergência (veja o vídeo abaixo para saber mais) ou fazer uma viagem.

Tesouro IPCA

A rentabilidade dos títulos Tesouro IPCA é atrelada à inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). Além disso, estes títulos também têm uma taxa prefixada de juros. Ou seja, você consegue proteger os seus investimentos das variações da inflação, pois garante que a rentabilidade esteja sempre acima dela.

Bom para: investimentos de longo prazo, como aposentadoria.

Na prática, quanto rende R$ 1.000 no Tesouro Direto?

A rentabilidade do Tesouro Direto depende do tipo de título comprado e do tempo em que o dinheiro ficará aplicado. Para que você possa visualizar a diferença entre os investimentos, fizemos três simulações no site oficial do Tesouro Direito: uma para cada modalidade de título disponível, mas com diferentes datas de vencimento. As simulações usadas nos exemplos a seguir foram retirados do site oficial do Tesouro Direto em 16 de fevereiro de 2022.

Tesouro Prefixado 2024

Para quem investiu R$ 1.000,00 no Tesouro Prefixado 2024 em 16/2/2022, o valor líquido resgatado em 1º de julho de 2024 será de R$ 1.244,52. O Tesouro Prefixado é a única modalidade em que é possível saber com mais certeza qual será o valor resgatado ao final. Nas demais, temos uma previsão aproximada.

quanto rende 1.000 reais no Tesouro Direto - Prefixado
Simulação de rentabilidade: quanto rende 1.000 reais do Tesouro Direto Prefixado até a data de resgate

Fonte: Site oficial do Tesouro Direto 

Tesouro Selic 2024

Já os mesmos R$ 1.000,00 investidos em 16/2/2022 no Tesouro Selic terão um valor líquido de resgate no vencimento (1/9/2024) estimado em R$ 1.211,76. 

quanto rende 1.000 reais no Tesouro Direto - SELIC
Simulação de rentabilidade: quanto rende 1.000 reais do Tesouro Direto Selic até a data de resgate

Fonte: Site oficial do Tesouro Direto 

Tesouro IPCA+ 2026

Quem investiu R$ 1.000,00 no Tesouro IPCA 2026 em 16/2/2022 poderá contar, no vencimento (15/8/2026), com um valor líquido de resgate estimado em R$ 1.392,15. 

quanto rende 1.000 reais no Tesouro Direto - IPCA+
Simulação de rentabilidade: quanto rende 1.000 reais do Tesouro Direto IPCA+ até a data de resgate

Fonte: Site oficial do Tesouro Direto 

Assim, antes de investir, vale fazer uma simulação com quanto dinheiro você tem disponível agora (ou quanto gostaria de retirar ao final) e quanto tempo poderia manter o recurso aplicado. Dessa forma, você consegue encontrar a melhor opção para as suas demandas!

Passo a passo para investir no Tesouro Direto

Para investir no Tesouro Direto, é preciso ter CPF e uma conta bancária, seja corrente ou poupança. Confira o passo a passo:

  1. Abra uma conta em um dos bancos e corretoras habilitados para operar no Tesouro Direto. Você confere a lista de todas as instituições financeiras habilitadas para isso no próprio site do Tesouro Direto.
  2. Transfira o dinheiro que você quer investir da sua conta bancária para a conta no banco ou corretora em que se cadastrou no Tesouro Direto. 
  3. Comece a investir! Você pode fazer isso pelas plataformas da instituição em que se cadastrou ou do próprio Tesouro Direto, que dispõe de site e aplicativo oficiais.

O que é uma corretora de investimentos

Para investir no Tesouro Direto e comprar esses títulos públicos, você precisará fazer o cadastro em uma instituição financeira, como bancos ou corretoras. Corretoras de investimentos são empresas que fazem a mediação da compra e venda de valores mobiliários negociados em bolsa, como títulos e ações.

Conheça o novo título do Tesouro para sua aposentadoria: o Tesouro Direto Previdência

Em 2022, deverá ser lançado um título público específico para a aposentadoria: o Tesouro Direto Previdência. Esse investimento será de longo prazo, prevendo entre 30 a 40 anos de aplicação. Após esse período, poderão ser feitos pagamentos mensais ao investidor, similar ao que é feito em uma aposentadoria.

Onde consultar os principais títulos do Tesouro Direto, preços do dia e taxas

Assim como em outros ativos, os valores dos títulos do Tesouro Direto variam ao longo do dia. Além disso, cada tipo de investimento terá taxas específicas a serem pagas, o que também deve ser levado em conta na hora de calcular quanto dinheiro você gostaria de ter ao final da aplicação. Portanto, sempre consulte o valor dos títulos e taxas no site oficial do Tesouro Direto.

Conclusão

Investir não precisa ser complicado! Há diversas opções de ativos disponíveis no mercado e, como mostramos neste artigo, os títulos do Tesouro Direto estão entre as mais seguras e acessíveis. Mesmo com um valor pequeno, já é possível começar! E, aos poucos e com disciplina, você pode ir construindo uma reserva financeira e conquistar todos os seus sonhos, como viajar, comprar carro, casa ou ter uma aposentadoria tranquila!

O que é educação financeira

A educação financeira é a ferramenta essencial para manter as suas contas em dia e ter uma vida financeira mais saudável, sem sustos ao final do mês. Quer saber mais? Visite a nossa página sobre educação financeira.

Sair das dívidas

Não estar endividado é importante para que você tenha o controle sobre a sua vida financeira e possa começar a criar a sua reserva de emergência. Para te ajudar a conquistar mais autonomia sobre as suas finanças, confira a nossa categoria de artigos sobre sair das dívidas.

Aprenda gratuitamente como se organizar, sair das dívidas e juntar dinheiro para viver com mais tranquilidade. Conheça a Plataforma Meu Bolso em Dia

DESTAQUES
ESSE ARTIGO FOI ÚTIL?
CONTEÚDO RELACIONADO
Poupar e Investir
8 min. leitura
Poupar e Investir
10 min. leitura
Poupar e Investir
5 min. leitura