Você é um investidor arrojado, moderado ou conservador?

Descubra seu perfil de investidor e os tipos mais adequados de aplicações para o seu estilo e seus objetivos de vida

21 de setembro de 2021

Descubra seu perfil de investidor e os tipos mais adequados de aplicações para o seu estilo e seus objetivos de vida

Se você chegou até aqui é porque já faz parte de um grupo seleto de brasileiros que está atento ao mercado financeiro e às possibilidades de aumentar ou rever a alocação de seus investimentos para que eles se adequem aos seus projetos de vida. Pode ser, também, que você esteja atrás de informações para começar a investir. E isso é ótimo!

O melhor caminho para investir e aumentar seu patrimônio no curto, no médio e no longo prazos é buscar conhecimento. E tudo isso parte, primeiro, do entendimento sobre como você se comporta diante de diferentes situações e, também, do que você espera alcançar em cada momento.

Por isso, é tão importante entender bem qual é o seu perfil como investidor. Neste artigo, nós vamos tentar ajudar você nisso. 

Tenha clareza sobre a situação atual e sobre o que espera

Ter uma visão clara sobre sua situação financeira atual e sobre os diferentes momentos em que você pretende usar o dinheiro aplicado é importante para planejar qualquer tipo de investimento. Mesmo que você esteja começando, é possível definir, por exemplo, que o seu primeiro passo é formar uma reserva de emergência. E ir, aos poucos, juntando dinheiro em uma aplicação adequada a esse objetivo. 

É importante, também, ter clareza em relação às suas demais metas pessoais, lembrando que tudo parte dos seus sonhos. Você pretende investir seu dinheiro para conquistar quais objetivos? Adquirir uma casa própria? Fazer uma segunda faculdade? Programar a sua aposentadoria? Garantir renda para custear a faculdade dos seus filhos, daqui a algum tempo?

O que é o perfil de investidor

Entender o seu perfil de investidor vai ajudar você a ter um plano de ação para tirar seu sonho do papel e concretizá-lo. O conceito se refere ao autoconhecimento sobre como você irá se comportar diante das oscilações do mercado, por exemplo. E, igualmente importante, ao alinhamento de sua carteira de investimentos aos seus projetos de vida. São, basicamente, três perfis: agressivo (ou arrojado), moderado e conservador.

Como descobrir o seu perfil de investidor

Quando você acessa seu banco atual ou procura uma corretora para iniciar seu investimento, você responderá a uma pesquisa simples, conhecida como API, ou Avaliação de Perfil do Investidor. As perguntas incluem, em geral, qual é a sua renda média atual, seu patrimônio móvel e imóvel, seu objetivo em relação ao valor que deseja investir, se deseja correr riscos ou não, em quanto tempo deseja reaver os resultados do valor investido, e assim por diante.

Com base no que você responder, a instituição traçará seu perfil como investidor, e passará a fazer recomendações de investimentos adequados a ele. Daí a importância de responder ao questionário com a maior sinceridade possível.

Todos os investimentos servem para todos os investidores?

Nem sempre. Já vimos que, uma vez que a instituição tenha identificado o seu perfil, irá direcionar sugestões de aplicações condizentes com a sua realidade financeira e com os riscos que você está disposto a correr. 

Se você decidir operar fora do perfil mapeado pelo banco ou corretora, poderá fazê-lo. Contudo, deverá assumir, formalmente, a responsabilidade pela operação. Isso é feito no momento de selecionar uma aplicação. Você receberá, em tela, a informação que o investimento está em descompasso com o seu perfil e será convidado a reavaliá-lo. Caso decida prosseguir sem refazer o questionário, será orientado a assinar um Termo de Ciência e Risco, no qual confirma estar ciente dos riscos e demais características do investimento.

Conheça os três perfis mais comuns

Descubra seu perfil de investidor e os tipos mais adequados de aplicações para o seu estilo e seus objetivos de vida

Conservador

Esse é o investidor que não aceita correr o risco de comprometer seu patrimônio. Em relação ao seu comportamento emocional perante o mercado, quem tem um perfil mais conservador tem pouca ou nenhuma tolerância para lidar com oscilações nos valores investidos. Por isso, opta por construir a sua carteira com produtos de renda fixa, tais como fundos de renda fixa, CDBs, títulos do Tesouro Direto, LCI/LCA (Letras de Crédito Imobiliário / do Agronegócio).

Moderado

Quem tem este perfil está disposto a correr alguns riscos para obter mais rentabilidade em seus investimentos. Ele busca um equilíbrio no momento de montar a sua carteira. Por isso, opta por alguns investimentos que podem, certo momento, trazer alguma perda, mas entende que basta aguardar as movimentações do mercado para que volte a ter ganhos naquele produto. A carteira de um investidor moderado é formada em boa parte, por títulos de renda fixa, uma parcela de ações e outros papéis de renda variável, como os fundos de investimentos imobiliários, os FIIs.

Agressivo (ou arrojado)

Este é o investidor que se sente muito confortável em assumir riscos maiores para ter ganhos maiores em algum momento. É aquela pessoa que faz um investimento sem ter preocupação em comprometer o seu patrimônio no curto prazo. Caso haja grandes oscilações em sua carteira, ele está preparado para aguardar um período longo até a retomada da rentabilidade daquele investimento.

Em geral, são pessoas que conhecem bem o mercado financeiro, acompanham o cenário econômico, brasileiro e mundial, sempre atentos aos noticiários. A carteira de um investidor agressivo é composta, em sua maior parte, por ações, FIIs e outros papeis de renda variável, e uma pequena parte de investimentos de renda fixa, que permitem atingir objetivos de curto e médio prazos sem perdas financeiras.

O que é suitability?

Bancos e corretoras devem oferecer serviços adequados a cada investidor, de modo que ele não faça movimentos no mercado sem ter clareza sobre o quanto esses movimentos estão alinhados – ou não – ao seu perfil. Esse processo é chamado de suitability. Simplificando, um investidor de perfil conservador não pode ser exposto a serviços e produtos direcionados ao investidor mais agressivo. 

Agora quero investir, o que devo fazer?

Agora que você já se informou sobre cada perfil, e deseja iniciar a sua jornada como investidor, o primeiro passo é acessar o internet banking ou o aplicativo do seu banco e preencher o questionário para conhecer o seu perfil. Desta forma, a instituição poderá direcionar serviços e produtos condizentes com o que você espera. 

Como posso proteger meu investimento?

O FGC (Fundo Garantidor de Crédito), protege alguns investimentos até o valor de R$ 250 mil reais, em caso de falência, liquidação ou de intervenção na  instituição financeira em que você fez a aplicação. Os investimentos garantidos pelo FGC são:  

  • Poupança
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário)
  • RDB (Recibo de Depósito Bancário) 
  • LC (Letra de Câmbio) 
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliário) 
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

Não estão cobertos pelo FGC os Fundos de Investimentos, Fundos de Previdência, Letras Financeiras, Letras Imobiliárias Garantidas, Capitalizações e Ações. 

Continue acompanhando nossos conteúdos! E se considerá-los úteis, compartilhe com seus amigos e familiares.


Conteúdos Relacionados