Contas atrasadas? Veja como sair das dívidas!

Montamos um guia completo com um passo a passo para você negociar, pagar suas contas atrasadas e sair das dívidas de uma vez por todas.

contas atrasadas: guia como negociar contas atrasadas
28 de julho de 2022 6 min. leitura

Agravado pela pandemia, o endividamento dos brasileiros vem batendo recordes históricos. Entre junho de 2019 e junho de 2022, o percentual de famílias endividadas no país saltou de 64% para 77,3%, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Do total de famílias endividadas atualmente, 28,5% estão com contas atrasadas e 10,6% disseram que não têm condições de pagar. Pensando nisso, preparamos esta matéria especial, com um passo a passo completo para ajudar você a sair das dívidas.

Neste artigo você irá conferir: dicas para entender o endividamento e suas principais causas, como negociar e pagar contas atrasadas, como sair das dívidas, como planejar melhor o uso do salário, cuidados com o uso do cartão de crédito e muito mais. Boa leitura!

Destaques:

  • Como negociar e pagar as contas atrasadas
  • Truques e dicas para fazer o melhor uso do seu salário
  • Cuidados com o uso do cartão de crédito
  • Outras dicas, truques e principais dúvidas para quitar as dívidas atrasadas
  • Entendendo o endividamento
  • Principais causas do endividamento

Como negociar e pagar contas atrasadas

Conta atrasada é sinal de que algo saiu do controle, mas com um bom planejamento é possível retomar as rédeas da vida financeira, entendendo como priorizar as dívidas e negociar com os credores valores que você tenha condições de quitar. Veja alguns passos para isso:

  1. Liste todas as dívidas
  2. Crie um planejamento
  3. Saiba como priorizar dívidas
  4. Negocie as dívidas em qualquer época do ano
  5. Aprenda a negociar
  6. Limpe seu nome 

CONTAS ATRASADAS é tudo o que não foi quitado no vencimento. PLANEJAR é entender como os gastos do dia a dia estão alinhados aos seus objetivos. PRIORIZAR é descobrir as contas com mais impacto ou custam mais. NEGOCIAR é não perder tempo. Atrasou? Fale com o credor. 

Com planejamento, organização e uma boa dose de informação, é possível colocar as finanças nos trilhos, quitar as contas atrasadas e dar a volta por cima.
como sair das dívidas e pagar as contas atrasadas - passo a passo

1. Liste todas as suas contas em atraso

O primeiro passo para sair das dívidas é saber o quanto devemos e para quem. Se você tem mais de uma conta em atraso, liste uma por uma, incluindo o nome do credor, o valor da parcela e/ou saldo devedor. Ter essa clareza facilita entender o que precisa ser pago primeiro e a pensar na estratégia de negociação.

2. Faça o seu orçamento pessoal ou familiar

Antes de partir para a negociação das contas atrasadas, é importante mapear todas as suas entradas e saídas de dinheiro. Assim, você conseguirá enxergar melhor onde pode cortar e o que precisa fazer para conseguir dinheiro para quitar a negociação. Para facilitar, você pode usar uma das planilhas gratuitas do Meu Bolso em Dia

PAPEL E LÁPIS (OU COMPUTADOR) NA MÃO: Liste quanto dinheiro entra no mês (salário, comissão, 13o salário, aluguel ou vendas, se você é empreendedor). Anote também as despesas, tanto fixas (aluguel, financiamento, prestações) quanto variáveis (contas de água, luz e gás, medicamentos, alimentação, transporte, lazer). Não se esqueça de anotar as despesas do dia a dia, como lanches ou refeições fora de casa e pequenas compras. 

3. Converse com a família

O envolvimento da família é fundamental no processo de quitação das dívidas. Se a receita da casa não está dando para cobrir os gastos, levando você a acumular dívidas, é necessário conversar sobre o assunto. Exponha a situação e peça a colaboração de todos, lembrando que falar sobre dinheiro é o melhor remédio.

Sair das dívidas exige que todos estejam empenhados na redução ou corte temporário de algum gasto, busca de renda extra ou a venda de algum bem, como automóvel. Por isso, é importante combinar com as pessoas que vivem com você o que cada um pode fazer para ajudar a família a sair do vermelho. Até as crianças podem participar desse esforço, economizando água e energia, por exemplo. 

4. Quais dívidas devem ser pagas primeiro? Entenda como priorizar

Com a lista de dívidas em mãos, o orçamento organizado e a família contribuindo, é chegada a hora de definir uma estratégia de pagamento. E, nesse momento, é fundamental fazer uma lista de prioridades.

PAGAR CONTAS MAIS CARAS OU MAIS BARATAS?

O principal critério não deve ser o valor da conta, mas o impacto que o não pagamento provoca na família e nas finanças. Seguindo essa lógica, em primeiro lugar, devem ser pagas as contas atrasadas de serviços essenciais, garantindo a proteção da família. Em seguida, vêm as prestações da casa ou do carro, para não correr o risco desses bens serem penhorados. Em terceiro lugar, priorize as dívidas de juros mais elevados, como cartão de crédito e cheque especial.  

Seguindo esse raciocínio, a ordem de pagamentos, então, ficaria assim:

MORADIA E SERVIÇOS ESSENCIAIS

Quite primeiro contas atrasadas de água, energia, gás encanado, aluguel e condomínio, garantindo os serviços essenciais e a moradia da família.

BENS QUE PODEM SER PENHORADOS

Em segundo lugar, a dica é quitar as prestações da casa própria, terreno, carro e outros bens que podem ser penhorados pelos credores para saldar a dívida. Lembre-se: no caso de imóvel próprio, a taxa de condomínio também deve estar em dia. Caso contrário, além de acumular multas, há o risco do imóvel ir a leilão para pagar as mensalidades em atraso. 

CARTÃO DE CRÉDITO E CHEQUE ESPECIAL

Dívidas que possuem juros mais altos, como o cheque especial e o cartão de crédito, vêm em terceiro lugar na lista de prioridades, evitando a bola de neve que faz o saldo devedor crescer. Abaixo, uma dica especial.

VALE A PENA CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO PARA PAGAR UMA DÍVIDA?

Se você acumula dívidas no cartão de crédito ou usou o limite de conta (cheque especial) por mais do que alguns dias, contratar um crédito consignado, crédito pessoal ou empréstimo com garantia, por exemplo, pode ser uma boa alternativa. Assim, você se livra dos juros mais altos. Pesquise e compare as taxas cobradas pelos bancos e escolha o crédito que funcione melhor para você neste momento. 

como priorizar as contas atrasadas para sair das dívidas e pagá-las

5. Como negociar contas atrasadas com bancos e financeiras em qualquer época do ano

Muitas empresas estão abertas a oferecer descontos e condições especiais de pagamento. O importante é não deixar a dívida rolar, evitando enroscos maiores no futuro. Se você deve para bancos e financeiras, saiba que essas instituições possuem diversos canais de negociação e, em alguns casos, plataformas online que você pode acessar a qualquer momento para fechar um acordo.

Nessas plataformas, você preenche um pequeno cadastro e já é direcionado à área responsável. Em outros casos, já acessa uma proposta de negociação. Veja se ela serve para você, se as condições são boas e, caso não sejam, entre novamente em contato para buscar um acordo que seja bom para você. Você também pode acessar as áreas de atendimento a clientes dos bancos e financeiras e, depois de tentar solucionar a questão sem sucesso, às ouvidorias dessas instituições. 

CONTE COM O APOIO DO CONSUMIDOR.GOV.BR 

Caso não consiga chegar a um acordo e a dívida continue a crescer, outro canal ao qual você pode recorrer é o Consumidor.gov.br. Para acessar esse serviço, siga as orientações para abrir uma conta Gov.br.

O Consumidor.gov.br é uma iniciativa da Secretaria Nacional do Consumidor, Procons, defensorias, ministérios públicos e órgãos reguladores, apoiada pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos). O serviço aproxima consumidores e fornecedores de produtos e serviços, facilitando o fechamento de acordos.  

GANHE FÔLEGO para colocar as contas em dia e organizar sua vida financeira. E ainda EVITE NOVOS EMPRÉSTIMOS descobrindo onde estão as oportunidades de trazer uma renda extra para casa.

6. Dicas e truques para negociar

Sabemos que negociar dívidas é o primeiro passo para equilibrar nossa vida financeira. Mas nem sempre sabemos como fazer isso. Neste vídeo, trazemos algumas dicas para negociar melhor com seus credores: 

COMO NEGOCIAR TODAS AS DÍVIDAS DE UMA VEZ

O caminho é fazer a consolidação das dívidas, unificando o pagamento de todas as pendências em uma só parcela. No geral, quando se opta pela consolidação, é possível conseguir juros reduzidos e um prazo maior de pagamento. Essa opção pode facilitar o controle, já que todos os débitos estão em um só lugar.

Fale com seu banco para conhecer as melhores opções de crédito para consolidação de dívidas. Mas atenção: essa alternativa só vale se as parcelas couberem no seu bolso e se a unificação tornar as dívidas mais baratas.

COMO NEGOCIAR UMA DÍVIDA QUE NÃO ESTÁ NO SERASA, SPC OU BOA VISTA    

O Serasa, SPC e Boa Vista são birôs de crédito, ou seja, são empresas que reúnem informações sobre os consumidores para orientar e trazer mais segurança às instituições que concedem crédito. Elas também são aliadas do consumidor, valorizando e dando visibilidade aos bons pagadores. 

Para descobrir se o seu nome está na lista de inadimplentes, basta acessar o site dessas empresas. Se o seu nome não constar das listas, possivelmente, é porque você não tem pendências. Os birôs também costumam promover os chamados feirões limpa nome, focados na negociação de dívidas que estão sob sua gestão.

como você pode negociar dívidas que não estão no SERASA ou SPC

7. Limpar o nome

Ao fechar um acordo de negociação e quitar a primeira parcela da dívida, em até cinco dias a empresa deverá retirar seu nome da lista de inadimplentes. Feito isso, mantenha os pagamentos das parcelas negociadas em dia para evitar outras dores de cabeça.

DÍVIDAS X SCORE DE CRÉDITO: ENTENDA A RELAÇÃO

O score de crédito é uma nota dada a cada pessoa e utilizada pelas instituições financeiras e lojistas para decidir se irão conceder crédito ou não. Ele serve como um parâmetro de risco, ajudando as empresas a estimarem a chance da pessoa quitar o que está comprando ou contratando. Quanto maior o score, maior a probabilidade de pagamento.

O cálculo leva em conta uma série de dados, como nome negativado, pagamentos de contas em atraso ou em dia, frequência na busca de crédito, pedidos de novos cartões ou aumento de limites. O score representa, de certa maneira, nossas histórias de vida como consumidores. Limpar o nome e quitar dívidas são algumas maneiras de aumentar o score.

MÃO NA MASSA: RENDA EXTRA PARA QUITAR DÍVIDAS

Precisando de um dinheiro a mais para sair das dívidas e começar a ter fôlego financeiro? É possível incrementar os ganhos fazendo renda extra. Pense em seus talentos e nas necessidades das pessoas ao seu redor, buscando entender que tipo de serviço ou produto você pode vender.

COMO SE LIVRAR DAS DÍVIDAS COM POUCO DINHEIRO

A dica é separar um valor mensal que caiba no orçamento e, na hora de negociar, ter em mente esse limite de valor para as parcelas. Mesmo que seja pouco, você pode ir abatendo a dívida aos poucos. O importante é não deixar de falar com o credor para combinar como será feito o pagamento. Seguir os passos descritos acima pode te ajudar a se preparar melhor para isso.

DÚVIDA: DÍVIDAS QUE JÁ CADUCARAM PODEM SER COBRADAS?

Podem sim. Uma dívida caduca é aquela que existe há mais de 5 anos e, por isso, não aparece mais na lista de inadimplentes. No entanto, a dívida não deixa de existir, ou seja, mesmo que seu nome não esteja mais negativado, as empresas podem continuar a fazer cobranças extrajudiciais e até mesmo acionar a Justiça. Além disso, quem deixa de pagar tem o acesso ao crédito comprometido. 

entenda se você precisa pagar dívidas que já caducaram

Truques para fazer o melhor uso do salário

Ter uma boa organização financeira é essencial para sair das dívidas e manter as contas em dia. Para isso, uma dica é dividir o salário, logo que o recebe, reservando uma parte será usada para pagar as contas do mês, outra para quitar dívidas e outra para guardar, formando uma reserva de emergência.  

Além de ajudar na organização, definir o destino do dinheiro ajuda a ter mais disciplina na hora de gastar. Veja agora alguns truques para te ajudar a separar o salário em categorias e fazer o melhor uso dele

DICA 1: USE ENVELOPES

Anote seus gastos fixos mensais e separe um envelope para cada despesa - aluguel, contas de água, luz, telefone, mercado, transporte, etc. Coloque dentro de cada envelope o valor que costuma gastar no mês com cada item. É importante se comprometer a gastar o dinheiro dos envelopes apenas para pagar as contas a que foram destinadas.

DICA 2: CONHEÇA O MÉTODO 50-30-20

Uma outra forma de separar bem o salário é pensar no método 50-30-20. Funciona assim: 50% do salário vai para as contas e necessidades básicas, como mercado, moradia, transporte, saúde, entre outros; 30% para o lazer, gastos pessoais ou compras programadas; 20% são usados para quitar dívidas ou investir. 

Use o cartão com consciência

O cartão de crédito pode ser um aliado da organização  financeira e, como todo produto financeiro, seu uso deve ser planejado. Como as taxas são elevadas, o mau uso do cartão pode levar ao endividamento. Veja alguns cuidados para evitar isso: 

  • Planeje os gastos. Isso evita que você faça compras desnecessárias. 
  • Anote o que você gasta e acompanhe a fatura ao longo do mês.
  • Se você tem dificuldades para se controlar, tenha apenas um cartão. 
  • Opte por um limite um pouco menor que a metade do seu salário. 
  • Fique de olho nas taxas. Compare e escolha o cartão que oferece as melhores taxas. 
  • Evite pagar o mínimo ou parcelar a fatura. 

Cheque especial? Só na hora do aperto

O cheque especial é uma linha de crédito pré-aprovada, que fica disponível na conta para ser usada em uma situação emergencial e por poucos dias. Ele funciona de forma diferente de outras linhas de crédito: as taxas de juros são acrescidas ao valor principal todo mês, mas a cobrança é realizada por dia, levando em conta o saldo negativo do dia anterior. É o chamado juro composto. 

Com o valor aumentando um pouquinho a cada dia, caso você permaneça por muito tempo no cheque especial, sua dívida pode virar uma bola de neve. Se chegar a essa situação, procure um empréstimo mais barato para cobrir rapidamente o cheque especial e reduzir o impacto dos juros no seu orçamento.

Baixe o e-book Guia do Planejamento Financeiro Familiar

Quer começar a organizar o planejamento financeiro da família? Baixe gratuitamente nosso e-book. Confira também nossas planilhas gratuitas, com tudo o que você precisa para cuidar de suas finanças, sem deixar escapar nada. 

fazer download do Guia do planejamento financeiro familiar

Truques para driblar o impacto da inflação no seu bolso

O Brasil passa por um momento em que a inflação alta volta a assombrar a vida de todos. O país já acumula, nos últimos 12 meses até junho, uma inflação de 11,89%, o que, na prática, reduz o poder de compra. Nesse cenário, repensar alguns hábitos e economizar é essencial. 

BUSQUE ALTERNATIVAS PARA OS ITENS QUE TIVERAM MAIOR INCREMENTO DE PREÇO

Em 2022, os combustíveis estão entre os itens que mais subiram de preço. Quando possível, busque métodos alternativos para ir ao trabalho ou escola, planejando bem a rota ou, então, fazendo uso do transporte público ou bicicleta. 

FAÇA ECONOMIA NO SUPERMERCADO

Reserve mais tempo do que costuma para realizar essa tarefa, pesquisando cupons de desconto, promoções do dia, liquidações e outras oportunidades de economizar. Sempre faça uma lista de compras - ela ajuda você a suprir o que realmente está faltando e a evitar desperdícios. No mercado, opte pelas marcas mais em conta e considere fazer substituições. A carne está cara? Troque pelo frango! Veja outras dicas para economizar no supermercado.

PESQUISE O PREÇO DOS REMÉDIOS

Mais do que nunca, buscar o lugar que oferece o melhor preço ou desconto faz toda a diferença. Antes de comprar, pesquise em mais de uma farmácia e não esqueça de olhar o valor dos remédios genéricos. Veja outras dicas para economizar na compra de medicamentos.

Entendendo o endividamento e o acúmulo de contas atrasadas

As contas vencidas e não pagas podem levar a problemas maiores, dificultando ainda mais a vida financeira e pessoal. Há, inclusive, uma relação entre o endividamento e a chamada fobia financeira. Pessoas que têm dificuldades de olhar para as finanças tendem a se enrolar mais do que aquelas que mantêm as contas na ponta do lápis.

Nome sujo x nome limpo

As principais desvantagens de ter o nome negativado são:

  • Perda de pontos no score de crédito
  • Dificuldade para acessar crédito em uma situação emergencial
  • Dificuldade para financiar a casa própria, o automóvel ou o curso universitário, por exemplo
  • Perda de sono e distúrbios psiquiátricos 
  • Conflitos nos relacionamentos pessoais e profissionais

Já entre as vantagens de o nome limpo, podemos destacar:

  • Menos restrição para parcelar compras
  • Possibilidade de financiar bens e serviços que você planeja comprar
  • Facilidade para alugar um imóvel
  • Mais tranquilidade no seu dia a dia 
  • Bem-estar financeiro e emocional

Depois de entender as consequências do CPF negativado e conhecer as vantagens de regularizar seu nome, é hora de conhecer as causas do endividamento. 

Principais causas do endividamento

O endividamento é um fenômeno complexo,  motivado por diversas questões, como perda de emprego, problemas que chegam de surpresa ou dificuldade de lidar com o dinheiro. O certo é que ninguém fica endividado porque quer. E conhecer a origem do endividamento é fundamental para mudar a situação. 

A falta de uma reserva de emergência, o consumo excessivo e o uso inadequado do cheque especial e do rotativo do cartão, por exemplo, são razões muito comuns do endividamento. 

Além disso, alguns comportamentos, como manter um padrão de vida incompatível com a renda, entrar no cheque especial para pagar contas regulares ou empurrar o rotativo do cartão todo mês, podem levar à crise financeira pessoal. Há vários sinais de alerta da perda do controle das finanças e precisamos estar atentos a eles.

Uma boa maneira de saber como anda a sua saúde financeira é preencher, gratuitamente, o Índice de Saúde Financeira do Brasileiro (I-SFB). Além de descobrir a sua nota e ter um parâmetro para medir sua evolução, o índice ajuda a visualizar os pontos que você mais precisa trabalhar para equilibrar as contas e planejar as suas conquistas.

Conclusão

Agora que você sabe mais sobre o endividamento, suas causas e consequências - que podem ter impactos que vão além da vida financeira - está pronto para dar um passo decisivo para recuperar a sua saúde financeira. Se você quer saber mais sobre o tema, não deixe de ler outros conteúdos importantes da seção “Sair das Dívidas”,  no portal do Meu Bolso em Dia.

Sair das dívidas e pagar as contas atrasadas faz bem para o corpo e para a mente!

DESTAQUES
ESSE ARTIGO FOI ÚTIL?
CONTEÚDO RELACIONADO