Tudo sobre o crédito consignado

Limites, dicas de uso e como cadastrar seu telefone no serviço de bloqueio de ligações de telemarketing e ofertas de crédito consignado

3 de maio de 2021

Casal feliz com um cartão de crédito consignado na mão

O que fazer para não receber ligações indesejadas de crédito consignado

Aprenda a bloquear seu telefone no Não me Perturbe para não receber mais as ofertas indesejadas de crédito para aposentados e pensionistas

O Não Me Perturbe é um serviço que bloqueia ligações de telemarketing com ofertas indesejadas de crédito consignado. O serviço é gratuito e muito simples. Se você não quer receber esse tipo de chamada, basta entrar no site e cadastrar seu telefone fixo ou celular. Trinta dias após o cadastro, tanto os bancos quanto os correspondentes contratados por eles não poderão mais entrar em contato com você para fazer oferta de empréstimo ou cartão de crédito consignado.

Aproximadamente 30 instituições financeiras, que representam quase 98% do volume de consignado em todo país, aderiram à iniciativa. Pelo Não Me Perturbe, você também pode bloquear o contato de empresas de telecomunicações (telefonia móvel, fixa, TV por assinatura e Internet).

O bloqueio vale por um ano. Você pode escolher bloquear instituições específicas ou todo o setor bancário ou de telecomunicações. Após um ano, é preciso renovar o cadastro no site. A iniciativa tem por objetivo aumentar a proteção ao consumidor e combater o assédio comercial, de acordo com Amaury Oliva, diretor de Autorregulação da FEBRABAN. Leia também o artigo que nós aqui da equipe do Meu Bolso em Dia preparamos para você conhecer os direitos do consumidor na pandemia.

ilustração de uma smartphone com um sinal de alerta e atenção

Como cadastrar o bloqueio para o seu telefone

Basta entrar no site Não Me Perturbe e, na página principal, clicar em “solicitar bloqueio”. Em seguida, escolher “quero me cadastrar” e preencher um pequeno formulário com seus dados pessoais, e-mail e senha para acessar o sistema outras vezes. Ao terminar, você receberá em seu e-mail uma mensagem para confirmar seu cadastro. Entre no e-mail, clique no botão “validar e-mail”. Feito isso, você já pode inserir seu número de telefone. Caso você já tenha se cadastrado no serviço de bloqueio de telefone do Procon, não precisará se cadastrar novamente.

Quem pode contratar crédito consignado

Além dos beneficiários do INSS – aposentados e pensionistas –, esse tipo de crédito é oferecido também para funcionários de empresas públicas e privadas que têm convênios com bancos para ofertar o serviço. O consignado é um crédito pré-aprovado e de fácil contratação.

Qual é a taxa do crédito consignado para aposentados?

Na pandemia, por conta do grande número de pessoas que passou a recorrer ao crédito consignado em função da perda de renda na família, o governo baixou as taxas de juros cobradas de aposentados e pensionistas do INSS. Em vez de 2,08%, a taxa para esse público caiu para 1,80% ao mês e o prazo de pagamento foi estendido de 72 para 84 meses. Os juros do cartão de crédito dos beneficiários do INSS também caíram um pouco e foram de 3% para 2,70%.

Qual é o limite de comprometimento de renda no consignado?

O limite contratado do crédito consignado não pode ser superior a 30% da renda, ou seja, o total emprestado não pode ser maior do que 30% do salário ou benefício recebido. Além disso, quem tem cartão de crédito consignado tem mais 5% de margem. Somados, crédito consignado e cartão não podem ultrapassar 35% da renda.

Ilustração com uma porcentagem gigante e um homem com vestes formais com um megafone na mão esquerda e uma mala na mão direita

Mas tem uma exceção nessa regra: para aposentados e beneficiários do INSS, o teto foi aumentado durante a pandemia, podendo chegar a 40% da renda, sendo 35% no crédito e 5% no cartão. Mesmo com o limite, muitos aposentados e pensionistas acabam se enrolando bastante no crédito consignado.

Isso acontece, em parte, por conta do hábito de contratar o crédito consignado para outras pessoas ou, ainda, emprestar o cartão para parentes ou amigos fazerem compras. Vale lembrar que se a pessoa não pagar, quem arca com o prejuízo é quem fez a contratação. Conheça os riscos de assumir dívidas para outras pessoas.

Vantagens e riscos do crédito consignado para aposentados e pensionistas

O crédito consignado pode, de fato, ser uma mão na roda naquela hora em que você precisa de um fôlego para organizar a vida financeira ou realizar um projeto específico, como reformar a casa. Como o valor das parcelas é descontado direto na folha de pagamento, o risco de não pagar é menor e, por isso, os juros costumam ser inferiores aos dos demais tipos de empréstimos.

Boas práticas para evitar o superendividamento com o crédito consignado

Cuidados na contratação

O primeiro cuidado ao contratar qualquer tipo de crédito é não recorrer a ele com frequência, utilizando-o como complemento do salário. Para evitar que isso aconteça, confira as dicas e ferramentas para fazer seu orçamento e organizar as suas finanças. A seguir, veja também as recomendações do Banco Central para a contratação de empréstimos e cartões consignados.

Dicas para evitar problemas

  • Não faça nenhum tipo de adiantamento ou pagamento para obter o empréstimo.
  • Pesquise e compare as taxas de juros e as condições oferecidas por várias instituições. Fique atento especialmente ao CET – Custo Efetivo Total do empréstimo, que inclui outras taxas.
  • Confira se a instituição financeira está autorizada a funcionar pelo Banco Central e se ela está conveniada à sua fonte pagadora – INSS, no caso de aposentados e pensionistas, e empresas.
  • Nunca assine um contrato ou uma proposta em branco.
  • Não aceite a intermediação de pessoas com promessas de acelerar o crédito.
  • Não forneça o cartão magnético ou senha do banco a terceiros
  • Lembre-se: você estará contratando uma dívida que poderá afetar a boa gestão de seu orçamento pessoal e familiar no futuro, em razão do comprometimento mensal com o pagamento do empréstimo.
  • Você pode pedir a portabilidade do contrato de crédito consignado para outra instituição financeira. Antes, porém, veja todas as regras para fazer isso e conheça o contrato da instituição para a qual pretende migrar.

==

Este artigo foi publicado originalmente em 02/06/2020 e atualizado em 03/05/2021

Leia mais sobre:

Conteúdos Relacionados