Como driblar o aumento do gás de cozinha e da gasolina

Entenda a origem do aumento e confira dicas para reduzir os gastos com combustível e gás

26 de agosto de 2021

o que fazer com aumento da gasolina, o que fazer aumento do gás, o que fazer aumento botijão de gás

Não é novidade que a crise, aliada ao contexto de pandemia, tem provocado uma alta nos preços de forma geral. No entanto, nada assustou mais, nos últimos tempos, do que os aumentos observados no gás e na gasolina. Somente em 2021, o preço do litro da gasolina subiu nada menos que 51% nas refinarias. Para o consumidor, a alta foi de 27,5% até julho, de acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE.

Já o preço médio do botijão de gás de 13 kg aumentou mais de 25% no último ano, segundo dados do Sindigás (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás), refletindo o aceleramento da inflação. Segundo o Boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central, a expectativa é fechar 2021 com uma inflação acima de 7%. Especialistas acreditam que o índice pode chegar a 8%.

Como consumidores, podemos recorrer a alguns artifícios para reduzir desses dois produtos no orçamento. Neste artigo, você entende a causa do aumento de preços e confere dicas e orientações para economizar na hora de preparar a refeição e usar o automóvel. Vamos lá?

Entenda o aumento nos preços

Assim como no caso da gasolina, o valor do gás de cozinha varia de acordo com o preço do petróleo no mercado internacional, que aumentou 13% até junho. Além disso, a valorização do dólar frente ao real também influencia o preço do petróleo, cotado a partir da moeda norte-americana. No final de 2020, um dólar valia aproximadamente R$ 5,00 e, atualmente,  vale em torno de R$ 5,40.

No caso da gasolina, outro fator que colabora para o aumento é a Política de Paridade de Importação (PPI) da Petrobrás, que faz com que os combustíveis sejam vendidos pelo seu preço em dólar.

Mas, mesmo assim, é possível economizar.  O segredo é rever certos hábitos e ficar atento às dicas que daremos a seguir.

Como economizar gás de cozinha no dia a dia

como economizar o gás de cozinha no dia a dia

Com algumas atitudes simples, você pode usar melhor o gás de cozinha, contribuindo não apenas com o seu bolso, mas também para a preservação do meio ambiente ao usar este recurso de forma mais eficiente. Confira algumas dicas:

  • Use panelas de acordo com o tamanho da boca do fogão. É comum tentarmos ganhar tempo na cozinha usando uma boca grande para esquentar uma panela pequena. Porém, o truque desperdiça muito gás, pois boa parte do calor gerado pelo fogo não é transferido à panela e se dissipa no ar.
  • Tampe a panela durante o cozimento. Cozinhar com a panela fechada gasta 50% menos gás e ainda preserva melhor o sabor da comida.
  • Para assar bolos, pães e biscoitos, evite abrir a porta do forno com frequência.
  • Use mais o microondas. Pode-se reduzir em até 80% o tempo de cozimento usando esse eletrodoméstico no lugar do forno comum.
  • Abuse da panela de pressão: ela cozinha os alimentos muito mais rapidamente. Só tome cuidado para não abrir antes de deixar toda a pressão escapar.
  • Outra forma de ganhar tempo e economizar é cozinhar legumes no vapor enquanto prepara o arroz, por exemplo. Basta utilizar uma cesta de metal com furinhos, encontrada em lojas de utilidades domésticas, encaixá-la sobre a panela, colocar os legumes e tampar.
  • Repare na cor da chama do fogão: a tonalidade correta é azulada. Caso esteja amarela, os queimadores podem estar desregulados e liberando mais gás do que o necessário.
  • Coloque o botijão sobre um suporte para afastá-lo do chão e protegê-lo da umidade, que pode causar ferrugem e gerar vazamentos.
  • Verifique periodicamente a mangueira do gás, certificando-se de que está em bom estado. Caso apresente algum defeito ou vazamento, troque imediatamente. Além de serem de extrema importância para a segurança do seu lar, esses cuidados podem ser aliados na economia de gás.

Dicas para economizar com a gasolina

dicas como economizar gasolina e como melhor reabastecer seu veículo no dia a dia

Na hora de dirigir, algumas práticas podem ajudar a diminuir o consumo de combustível, contribuindo com a economia de dinheiro e para a redução da emissão de gás carbônico (um dos maiores vilões ambientais). A seguir, você confere algumas medidas que contribuem para isso.

Mas, antes, vem a dica de ouro: em vez do carro, utilize outros meios de transporte quando a distância a ser percorrida não for muito grande. Andar a pé ou de bicicleta, além de econômico, faz bem para a saúde! Outra boa medida é utilizar o transporte público, principalmente fora dos horários de pico, evitando aglomerações: é rápido, eficiente e faz diferença no bolso.

  • Ao dirigir, respeite a troca de marchas. Procure trocá-las sempre na rotação correta, mantendo o giro do motor compatível com a marcha escolhida.
  • Mantenha a manutenção em dia. Essa prática evita que o motor consuma mais combustível que o necessário, além de aumentar sua vida útil. É importante checar regularmente e, se necessário, trocar os filtros de ar, óleo, combustível e fazer a substituição das velas.
  • Pegue leve no uso do ar-condicionado. Este conforto está ligado diretamente ao consumo de combustível, já que o equipamento é operado pelo motor. Carros com menor cilindrada gastam mais com o ar ligado. Por isso, ligue apenas quando realmente for necessário.
  • Verifique a pressão dos pneus. Circular com eles em boas condições é essencial para economizar combustível. Pneus murchos influenciam diretamente no rendimento do veículo, pois geram mais atrito com a via.
  • Mantenha o alinhamento e o balanceamento do veículo em dia. O alinhamento correto faz com que os pneus se desgastem menos e o balanceamento evita trepidações ao rodar. Além disso, ambos previnem o aumento do atrito dos pneus no solo e não deixam que o veículo perca desempenho.
  • Não acelere parado no farol: esse hábito contribui para esvaziar o tanque mais rápido. Outra prática que ajuda na economia é ir observando o trânsito à frente e, ao notar que o tráfego vai parar, desacelerar o veículo aos poucos antes de frear. Com o carro engrenado, mas sem acelerar, a injeção eletrônica envia menos combustível ao motor.
  • Evite acelerar e frear bruscamente. Dirigir de maneira agressiva, além de perigoso, também não é uma boa prática quando o objetivo é economizar. Para prevenir o desgaste do motor, é importante trocar as marchas de forma suave e medir a força do pé no acelerador para não desperdiçar combustível.
  • Mantenha uma velocidade constante. O trânsito intenso das grandes cidades também contribui para que a gasolina vá embora mais rápido, já que é muito comum andar e parar a todo instante. As acelerações e freadas exigem mais do motor e aumentam o consumo.

Se você dirige um carro flex, não deixe de conferir nossa Calculadora Álcool x Gasolina. Com ela, dá para saber qual dos dois combustíveis está valendo mais a pena na hora de abastecer. 

Ah, e caso tenha gostado desta matéria, compartilhe! Assim você ajuda outras pessoas a protegerem o bolso e o meio ambiente em tempos crise.


Conteúdos Relacionados