Score de crédito

Saiba o que é e o que você pode fazer para melhorar sua nota e ter crédito na praça quando precisar

8 de outubro de 2019

Saiba o que é o que você pode fazer para melhorar sua nota

A palavra score, em inglês, quer dizer placar ou pontuação. E o score de crédito é exatamente isso: é uma nota dada a cada indivíduo e utilizada pelas instituições financeiras, empresas e lojistas para decidir se irão conceder crédito a essa pessoa. Ela é calculada pelos chamados bureaux de crédito, como Serasa Experian e Boa Vista, e por alguns bancos e lojas que fazem apuração própria do score de seus clientes.

A nota é usada como um parâmetro de avaliação de risco, ou seja, dependendo da faixa de pontuação em que eu estiver, as empresas conseguem estimar a chance de que irei quitar o que estou comprando ou contratando. Quanto maior o score, maior a probabilidade de pagamento.

No Serasa e na Boa Vista, a pontuação vai de 0 a 1000. Em geral, quem tem score de até 300 pontos está no grupo de consumidores com alto risco de inadimplência. De 301 a 700 pontos, na faixa de médio risco e, de 701 a 1000 pontos, de baixo risco.

O cálculo leva em conta uma série de dados. Presença do CPF na lista de negativados, pagamentos de contas em atraso ou em dia e informações cadastrais atualizadas são alguns deles. Também são consideradas as solicitações de novos cartões de crédito e de aumento de limites e a frequência na busca de crédito.

O score representa, de certa maneira, nossas histórias de vida como consumidores. Ele diz como as instituições financeiras irão nos ver quando recorremos a elas. Por isso, é importante acompanhar e cuidar bem de nosso score. Saiba mais sobre essa ferramenta a seguir.

Como o meu score é usado?

Sempre que você for contratar um crédito em um banco, financiar a compra do carro ou de um imóvel, comprar algo parcelado em uma loja ou pedir um cartão de crédito, entre outras situações, o seu score de crédito será consultado. Ele é apenas um dos aspectos avaliados, mas pode influenciar a decisão de aprovar ou não a operação.

Portanto, para ter crédito na praça, é preciso ter um bom score. A nota tem outra função. Quem tem um bom histórico no mercado tem maiores chances de negociar taxas de juros ou prazos maiores de pagamento.

Qual é o meu score?

Para conhecer o seu score, basta acessar o site do Serasa Score e preencher um cadastro. Na Boa Vista, o cadastro deve ser feito no portal Consumidor Positivo. A pontuação é informada na hora, por meio de um acesso com login e senha. Ou seja, somente você e as empresas com as quais você se relaciona podem ter acesso à sua nota. Ela não é pública.

O que faço para melhorar o meu score?

O score de crédito não é fixo. Ele pode mudar a qualquer momento, de acordo com o seu comportamento, porém isso não acontece do dia para a noite. Se você tem um score baixo, mesmo que quite dívidas atrasadas, por exemplo, pode demorar um pouco até que você conquiste uma nota média ou alta. Isso porque o cálculo considera um certo período de tempo e não apenas a situação atual do consumidor.

Mas se você pretende construir uma reputação que favoreça a obtenção de crédito, há algumas medidas que podem ajudar. Veja 5 dicas para melhorar o seu score:

1. Limpe seu nome: se o seu nome está na lista de inadimplentes, procure seus credores e renegocie o pagamento das dívidas. Veja as dicas de negociação nas matérias 12 perguntas e respostas sobre quitação de dívidas e Negociação de dívidas com os bancos.

2. Pague as contas em dia: atrasar as contas e usar o rotativo do cartão com frequência, além de pesar no bolso por conta dos juros e taxas que costumam ser cobrados, é péssimo para a nota de crédito. Faça o seu orçamento e descubra como pôr fim ao descompasso entre as entradas e saídas de dinheiro. Para facilitar, você pode usar o Jimbo ou uma de nossas planilhas orçamentárias.

3. Antecipe o pagamento de dívidas: quando tiver uma entrada de dinheiro extra, como o 13º, aproveite para quitar parcelas que irão vencer. Ao fazer isso, você obtém um desconto dos juros que incidiriam sobre as parcelas futuras. E ainda ganha pontinhos no score.

4. Mantenha seus dados atualizados: mantendo suas informações cadastrais e comprovações de renda em dia no Serasa, SPC Brasil, Boa Vista e nas instituições financeiras às quais você costuma recorrer é uma boa maneira de somar pontos no score. Dados desatualizados ajudam a baixar a nota.

5. Limites e crédito sob controle: quem solicita muitos cartões de crédito ou frequentes aumentos de limites também pode perder pontos. O mesmo vale para quem recorre a empréstimos com frequência. O score tende a baixar a cada consulta de crédito realizada em seu CPF.