Negociação de dívidas com os bancos

Conheça os serviços e canais aos quais você pode recorrer para fazer acordos com instituições financeiras

5 de julho de 2021

Matéria MBD - Negociação de Dívidas com os Bancos - Capa - Apertando as mãos no escritório - palavras-chaves: Rússia, Dar as Mãos, Mão, Vender, Negócios

Imprevistos ou falta de organização financeira podem levar qualquer pessoa, em algum momento da vida, a atrasar parcelas de empréstimos ou se enrolar no cartão de crédito ou cheque especial. O importante, nessa situação, é não deixar o tempo passar e procurar, logo, uma solução.

Ela começa, sempre, por entender a real situação em que nos encontramos. Por isso, o primeiro passo é pôr todas as contas e entradas de dinheiro no papel. Veja um passo a passo para fazer isso na matéria Prepare-se para viver sem dívidas. Fazendo isso, fica mais fácil buscar caminhos para colocar a vida em ordem.

Igualmente importante, é procurar os credores para negociar o pagamento. No caso dos bancos, há uma série de serviços e canais para você fazer isso. É importante entender como funcionam os diferentes canais de atendimento das instituições para não perder tempo e direcionar corretamente suas questões. Confira!

Matéria MBD - Negociação de Dívidas com os Bancos - Planejamento - palavras-chaves: caminhos para negociar, alternativas

Para realizar transações:

  • Internet banking e aplicativos: são utilizados para realizar praticamente todas as operações bancárias, exceto saques.
  • Agências e estabelecimentos credenciados, como os correspondentes bancários, são destinados preferencialmente a operações que não podem ser feitas pelos canais eletrônicos.
  • Caixas eletrônicos e Banco 24 Horas: autoatendimento para saques, depósitos, pagamentos e outras operações.
  • Central de Atendimento: para realizar operações bancárias como consultas a saldos e extratos, transferências, pagamentos de contas e tributos, aplicação e resgate de investimentos, tirar dúvidas sobre produtos e serviços e obter todas as informações sobre sua conta corrente.

Canais específicos para negociar dívidas:

A maioria dos bancos possui plataformas online para facilitar o processo de renegociação de dívidas. Em geral, você preenche um pequeno cadastro e já é direcionado para a área de negociação. Conheça algumas das plataformas disponibilizadas pelas instituições: Santander, Itaú, Caixa, Banco do Brasil, Bradesco, Banco Votorantim.

Para esclarecimentos de dúvidas e reclamações:

  • SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor): canal exclusivo para reclamações, cancelamentos e informações gerais sobre produtos e serviços.
  • Ouvidoria: atende exclusivamente questões não solucionadas nos demais canais de atendimento. Quando necessário, ligue para a Ouvidoria do seu banco e peça uma reavaliação do caso.
Matéria MBD - Negociação de Dívidas com os Bancos -  Retrato de uma mulher com o penteado moderno segurando a palma da mão perto da boca aberta chamando alguém; buraco de círculo cinza no fundo amarelo. - palavras-chave: Falar, Mulheres

Outros canais aos quais você pode recorrer:

  • Consumidor.gov.br: apoiado pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), o portal www.consumidor.gov.br é uma iniciativa do Ministério da Justiça para promover a resolução de conflitos de forma rápida e descomplicada. A plataforma aproxima consumidores e fornecedores de produtos e serviços, facilitando a negociação e o fechamento de acordos. Você pode recorrer a esse canal se o banco ou outra empresa com a qual você deseja negociar fizer parte da iniciativa. Veja a lista completa de participantes.  O processo é bem simples. Basta entrar no site, digitar o nome da empresa com a qual você quer negociar e escolher a opção “registrar reclamação”. No primeiro acesso, é necessário fazer um cadastro. Escolha a empresa e o assunto ‘negociação de dívidas’; em seguida você faz o relato de seu problema e a sua proposta de negociação. Se for o caso, anexe documentos. O formulário é enviado à instituição, que deverá responder, em média, dentro de sete dias úteis. Você pode acompanhar o andamento de sua solicitação pelo próprio site.
  • Conte Aqui: esse canal é mantido pela FEBRABAN e serve para comunicar casos de descumprimento de qualquer normativo da Autorregulação Bancária, um conjunto de regras criadas pelos bancos para promover boas práticas do setor no relacionamento com os consumidores. Sempre que alguém registra o descumprimento de uma norma, a informação passa a integrar o Plano de Monitoramento da Autorregulação. Saiba mais: Conte Aqui.
  • Atendimento do Banco Central: órgão que regula o funcionamento das instituições financeiras no país, o Banco Central do Brasil recebe que você registre reclamações sobre serviços oferecidos pelas instituições. O Banco Central não intermedia a resolução de conflitos nem soluciona problemas entre pessoas e os bancos. Nesse caso, além dos canais oferecidos pelas instituições, o BC orienta entrar no portal www.consumidor.gov.br.

Autorregulação Bancária define boas práticas na negociação

O Normativo 018/2018 – Tratamento e Negociação de Dívidas do Sistema de Autorregulação Bancária da FEBRABAN define algumas práticas que devem ser adotadas pelas instituições financeiras no processo de negociação de dívidas.

Os bancos devem oferecer, por exemplo, opções de parcelamento, descontos para pagamento antecipado e outras soluções para facilitar que o consumidor saia do endividamento, oferecendo orientação clara e respeitando suas condições financeiras. Saiba mais sobre a Autorregulação.

==

Este artigo foi publicado originalmente em 28/02/2019 e atualizado em 05/07/2021


Conteúdos Relacionados