Morar de aluguel ou comprar um imóvel? Financiamento SAC ou Price? Quitar antes ou investir?

Temos uma planilha gratuita que ajuda você a simular diferentes cenários e escolher o que vale mais a pena para a sua saúde financeira.

9 de maio de 2024 6 min. leitura

Muitos brasileiros compartilham o desejo de financiar a compra da casa própria, mas também se perguntam: o que vale mais a pena para o bolso, realizar esse sonho ou morar de aluguel mais um pouco e investir o dinheiro que seria usado para dar a entrada em um financiamento

Em muitos aspectos, essa é uma escolha subjetiva, que deve levar em conta os desejos e objetivos da família. Optou por financiar? A dica é se planejar financeiramente, já que o financiamento imobiliário é um empréstimo de longo prazo, que irá comprometer a renda familiar por vários anos. Assim, é preciso considerar vários cenários, como a capacidade de quitar as parcelas em caso de perda de emprego.

Para ajudar você a entender melhor os aspectos envolvidos na tomada de decisão, apresentamos os prós e contras de financiar ou morar de aluguel. Preparamos, ainda, um simulador gratuito que ajuda a entender qual opção pode ser a mais vantajosa financeiramente para você. Continue a leitura e aprenda como usá-lo!

Qual modalidade de financiamento é a mais adequada para você?

Ao optar por um financiamento, é preciso estar atento a fatores que vão além da taxa de juros. Isso porque as parcelas são compostas tanto pelo juros, quanto pela amortização, ou seja, o valor do empréstimo em si, que é abatido mês a mês da dívida total. Existem no mercado dois sistemas de amortização: um que segue a Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante), e outro que segue a Tabela Price. Entenda cada uma delas.

Tabela SAC

Na Tabela SAC, há uma redução no valor das parcelas pagas mês a mês. Você começa pagando mais caro no início do financiamento, e termina pagando menos. Nela, a amortização do saldo devedor acontece de forma constante, mas os juros pagos em cada parcela são calculados mês a mês, sobre o saldo devedor restante. Assim, o valor do juros vai diminuindo, o que resulta em parcelas menores no final do financiamento.

Tabela PRICE

Já a tabela Price utiliza a mesma lógica de outros financiamentos comuns, em que as parcelas possuem um valor fixo do início ao fim do empréstimo. Nela, os juros são embutidos no valor total. No início do financiamento, a maior parte da composição da parcela é de juros, e um pequeno pedaço é da amortização. A amortização vai, então, crescendo ao longo do tempo, conforme você paga as parcelas.

Para quem prefere constância, a tabela Price pode ser uma aliada, já que os valores pagos são fixos do começo ao fim. Por outro lado, o sistema SAC permite que você termine pagando parcelas menores, o que pode aliviar o bolso. A escolha deve ser analisada e feita de acordo com suas necessidades.

Vantagens e desvantagens de financiar ou alugar

Tanto financiar quanto morar de aluguel podem ter suas vantagens. Além de permitir realizar o sonho da casa própria, o financiamento traz a segurança de que o imóvel é seu, e você não corre o risco de pagar aluguel na fase da vida em que a renda tende a ser menor, como na aposentadoria. Como proprietário, você também pode investir em reformas e mudar o imóvel como preferir e, ainda, conta com um bem em seu nome, que pode ser valorizado.

Por outro lado, assumir um financiamento significa comprometer o orçamento por vários anos. É preciso planejar-se e garantir que poderá arcar com as parcelas, caso contrário. Antes de financiar, vale a pena pesquisar bastante e ter certeza de que o imóvel escolhido atende às necessidades da família, que as parcelas cabem no bolso e que há uma reserva de dinheiro para arcar com o compromisso em caso de emergências. 

Agora, quando se mora de aluguel, a principal vantagem é a mobilidade. Como a casa não é sua, você tem mais facilidade para mudar de região ou bairro, se desejar. Normalmente, os custos de manutenção ficam sob responsabilidade do proprietário, o que também pode aliviar alguns gastos mensais. Como o imóvel não é seu, porém, reformas podem não valer a pena, e o proprietário pode decidir interromper o contrato antes do previsto, fazendo com que você precise se mudar. Além disso, o reajuste anual pode impactar no bolso, caso você não tenha se planejado para ele.

Simulador gratuito Meu Bolso em Dia

Agora que você já conhece as principais vantagens e desvantagens de morar de aluguel ou financiar, é hora de olhar para os impactos financeiros de cada uma das opções. Para ajudar você nesta tomada de decisão, preparamos uma planilha que permite simular, comparar e entender melhor os prós e contras do aluguel e do financiamento.

Para isso, baixe a planilha gratuitamente e clique na aba “informações sobre o imóvel”. Preencha, então, as cédulas de fundo branco com as informações solicitadas. Depois disso, nossa planilha faz todos os cálculos para você. Em alguns casos, o resultado da simulação pode indicar que vale mais a pena morar de aluguel, investindo o valor que iria para as parcelas do financiamento; em outros, financiar a compra do imóvel será a opção mais vantajosa financeiramente. É importante saber que são apenas cenários, não cálculos exatos. Por isso, antes de decidir, fale com seu banco e informe-se bem sobre os rendimentos de seus investimentos e valores do financiamento imobiliário.

Veja um exemplo que considerou o financiamento de um imóvel no valor de R$450 mil, feito em dez anos e com R$70 mil dados como entrada. Ele possui valorização anual de 3%, taxa de juros de 14% e custos adicionais de R$2 mil. O financiamento foi comparado com a opção de um aluguel no valor de R$2.300 e reajuste de 6% do IGPM. Para a simulação, foi considerada, ainda, uma Taxa Selic de 10,75% ao ano.

simulação sobre financiamento imobiliário e aluguel
simulação do valor pago ao morar de aluguel
simulação do valor pago ao morar de aluguel

Ao preencher os dados solicitados, a planilha apresenta automaticamente um comparativo, indicando qual a opção será mais vantajosa. Também é possível ver os resultados em formato de quadro comparativo, como abaixo:

simulação do que vale mais a pena, alugar ou financiar

Atenção: essa é uma ferramenta orientativa e os dados apresentados são apenas simulações. Cabe a você analisar as informações e sua situação financeira para decidir qual decisão tomar.

Quitação antecipada do financiamento

Se você já optou pelo financiamento e conseguiu juntar um dinheiro a mais, pode ser uma boa ideia fazer a quitação antecipada da dívida. Esse é um direito garantido pelo Código de Defesa do Consumidor e pode ser feito de forma parcial ou total.

Para liquidar uma dívida antecipadamente, você precisa descontar os juros que estariam embutidos nas parcelas futuras. Mas não se preocupe, contamos com uma outra planilha gratuita que agiliza todos os cálculos para você! Nela, você pode fazer a simulação de quitação antecipada, tanto pela tabela Price, quanto pelo sistema SAC. A planilha automaticamente irá fazer as contas, indicando, ainda, o que é mais vantajoso para você: quitar antes ou investir o valor que seria usado para antecipar as parcelas.

Para usá-la é muito simples: escolha a aba que contempla  o tipo de contrato firmado com o seu banco (SAC ou Price) e preencha os dados solicitados, nas cédulas em branco. É necessário informar o número total e o valor das parcelas, o valor total do empréstimo e o número restante de parcelas. Se preferir simular uma quitação parcial, informe, ainda, o número de parcelas que pretende adiantar. Com isso, você já consegue ver o resultado da simulação. 

Veja um exemplo que considerou um financiamento de R$200 mil por 120 meses, no sistema SAC. O valor da primeira parcela foi de R$3.266,67 e faltam, ainda, 50 parcelas a pagar.

simulação sobre quitação antecipada de financiamento

Além de estimar o valor que seria economizado ao fazer a quitação total ou parcial do financiamento, a planilha mostra como ficaria a situação caso você optasse por investir o dinheiro extra, que destinaria ao pagamento antecipado das parcelas. Para isso, basta clicar na aba “e se você investisse o valor” e preencher os campos em branco. Informe o valor que você tem para quitar ou investir, a taxa de remuneração do investimento e o tempo que iria investir. Com isso, a planilha automaticamente faz um quadro comparativo para você.

comparativo entre quitação antecipada e investimento

Você pode fazer quantas simulações desejar. Lembre-se, ainda, que os resultados apresentados são meramente informativos. É preciso analisar sua situação financeira e necessidades para fazer a escolha desejada.

Quer saber mais e explorar outras ferramentas gratuitas do Meu Bolso em Dia? Confira as oito planilhas que preparamos para ajudar você a organizar as finanças!

ESSE ARTIGO FOI ÚTIL?

CONTEÚDO RELACIONADO

Organizar as finanças
3 min. leitura
Poupar e Investir
6 min. leitura