Seguros para empreendedores e empresas

Conheça as principais proteções para você e para o seu negócio, como os seguros funcionam e em quais situações eles se aplicam

Seguros para empreendedores e empresas
4 de março de 2022 6 min. leitura

Conteúdo produzido pelo Sebrae-MG para o Meu Bolso em Dia

Quase todo empreendedor já recebeu alguma oferta de contratação de seguro, mas a adesão a esse tipo de produto costuma ser pequena. Esse é um mercado ainda pouco acessado por quem é dono do próprio negócio. As razões para isso vão do custo à falta de entendimento sobre as diferentes modalidades de seguros, passando pela ausência de visão sobre riscos pessoais e da empresa e, até mesmo, excesso de otimismo e confiança.

Afinal, o que poderia acontecer de errado? Infelizmente, porém, todos nós estamos sujeitos a eventos inesperados e até mesmo acidentes. E os seguros podem ajudar a eliminar ou diminuir os efeitos desses acontecimentos, garantindo a continuidade do negócio e trazendo proteção para o empreendedor e sua família.

Não é à toa que o seguro faz parte do planejamento financeiro pessoal e empresarial. Por isso, hoje vamos conversar melhor a respeito do que é um seguro e os principais tipos de seguros que podem ser contratados por um empreendedor ou empreendimento.

O que é um seguro

Primeiro, é importante compreender o que é um seguro. Ele é um contrato (apólice) pelo qual o segurador se obriga a indenizar o segurado, em caso da ocorrência de determinado sinistro, pelo período combinado entre as partes, em troca do recebimento de um valor mensal ou único (prêmio).

Em outras palavras, o seguro é um contrato de transferência de risco. Em consequência de eventos específicos e imprevisíveis, como um acidente ou incêndio, o risco das perdas financeiras decorrentes é transferido para a seguradora e o segurado (pessoa ou empresa) irá receber uma compensação.

Percebeu que, quando tratamos, nos parágrafos anteriores, sobre o conceito de seguro, utilizamos as palavras: segurador, indenização, segurado, sinistro, apólice e prêmio? Ficou um pouco confuso, não é? Para esclarecer melhor o conceito de cada um dos termos, listamos aqui as definições trazidas pela revista Exame:

  • Segurador: é a empresa responsável pela cobertura e indenização das ocorrências que estejam pré-estabelecidas na apólice do seguro.
  • Apólice: é o documento que contém todas as regras da contratação do seguro.
Apólice de seguro
  • Segurado: é a pessoa física ou jurídica que contratou a apólice.
  • Indenização: é o valor a ser pago pela seguradora ao segurado em caso de um sinistro coberto pela apólice contratada.
  • Sinistro: é qualquer ocorrência que esteja coberta no contrato e que seja cabível de indenização.
  • Prêmio: é o que o segurado paga para a seguradora para ter direito ao seguro e benefícios contratados por ele.

Muito resumidamente: você (ou sua empresa) paga um prêmio à seguradora para contratar uma apólice. Se ocorrer um acidente, chamado de sinistro, você recebe uma indenização.

Agora que já sabemos quais são os significados dos principais termos do universo dos seguros, vamos compreender quais são alguns dos principais tipos de seguros que podem ser contratados por pessoas físicas e jurídicas.

Principais seguros que podem ser contratados por uma empresa

Não há um seguro que garanta cobertura para todos os tipos de eventos. São diversos os seguros existentes e cada um deles vai dar segurança em relação a ocorrências específicas. Vamos conferir, a seguir, alguns dos principais seguros que podem ser contratados para minimizar os riscos de uma empresa.

Seguro para proteção patrimonial

O seguro para proteção patrimonial é um dos mais relevantes no contexto de um negócio, independentemente do porte e segmento de atuação. Esse seguro protege instalações e estoques contra ocorrências como o furto de equipamentos ou um incêndio, por exemplo.

Imagine o prejuízo de uma empresa destruída por um incêndio! Não ter mais suas máquinas nem estoque de produtos. Fatos como esse podem tornar praticamente impossível recomeçar se tudo isso não estiver segurado. A indenização recebida garantirá a continuidade dos negócios.

Seguro para veículos
Seguro para veículos

Uma outra opção, também muito importante, é o seguro para os veículos da empresa. O número de roubos e furtos de veículos no Brasil é muito grande. Além do prejuízo financeiro para o negócio, esse tipo de acontecimento coloca em risco a segurança dos colaboradores da empresa. Esse seguro garante não só a proteção do patrimônio, mas também a segurança dos funcionários que usarem os veículos da empresa para trabalhar.

Entre as coberturas oferecidas estão: colisão, incêndio, roubo e furto, responsabilidade civil facultativa de veículos (danos materiais e corporais) e acidentes pessoais por ocupante. Prejuízos causados a terceiros em algum acidente também podem ser cobertos.

Seguro de responsabilidade civil

A atividade empresarial, principalmente a que envolve a prestação direta de serviços ao consumidor, traz o risco de se causar prejuízos a terceiros, seja por falha na prestação ou erro na execução do trabalho. Com isso, é importante contar com um seguro para responsabilidade civil, que permitirá que as indenizações e os reembolsos devidos não afetem o funcionamento da empresa. Além de trazer segurança à organização, ele também protege seus clientes e os terceiros que possam ser atingidos.

Seguro de vida e acidentes pessoais

Os seguros de vida e acidentes pessoais trazem tranquilidade para os funcionários da empresa, garantindo suporte às famílias em caso de morte, invalidez, doenças graves e outras coberturas. Para quem possui estagiários, a oferta de seguro de acidentes pessoais é obrigatória desde 2008, quando entrou em vigor a Lei nº 11.788/08, que ficou conhecida como Lei do Estágio. A legislação determina que a empresa é quem deve arcar com os custos desse seguro.

Seguro para empreendedores, profissionais liberais ou autônomos

No caso de profissionais liberais ou autônomos, o seguro também é muito importante. Para esses profissionais, sua renda depende exclusivamente de sua capacidade produtiva. Acidentes ou outros fatos que os impossibilitem de exercer suas atividades, podem gerar sérios transtornos financeiros e, por isso, um seguro pode significar bem-estar financeiro até que possam retornar plenamente ao trabalho.

A seguir, além de alguns dos mencionados acima, abordaremos outros exemplos de seguros, muito adequados e úteis para profissionais que trabalham por conta própria:

Seguros de acidentes pessoais

O objetivo desse seguro é indenizar o segurado ou seus beneficiários no caso de falecimento ou invalidez decorrente de acidente pessoal. Este seguro também pode ser acionado caso seja necessário tratamento médico em decorrência do acidente.

Garantia ou proteção de renda    

É uma das coberturas da apólice do seguro de acidentes pessoais. Ela garante que, em caso de acidente que impeça o empreendedor de exercer a sua atividade, ele receba uma diária durante o período em que ficar impossibilitado de trabalhar. Ao contratar um seguro desse tipo, um marceneiro que quebre o pulso, por exemplo, manterá sua renda diária no valor e pelo período combinado em sua apólice.

Home office

Algumas seguradoras oferecem esse tipo de seguro. Com ele, empreendedores com ou sem CNPJ que trabalham em casa podem ter móveis e equipamentos protegidos. Ele pode ser útil para quem tem um salão de beleza ou escritórios de informática no mesmo local em que mora.

Seguro de vida

Pode ser contratado por pessoa física ou jurídica e tem o objetivo de proteger economicamente e financeiramente a vida do segurado e de sua família no caso de falecimento ou invalidez do segurado, por exemplo. Para os profissionais liberais ou autônomos que, em alguns momentos, podem sofrer com os impactos de uma renda incerta, o seguro de vida pode ser um importante aliado nos momentos difíceis. Caso seja contratado um seguro de vida resgatável, o segurado pode resgatar o montante aplicado ainda em vida, em caso de necessidade.

Seguro saúde

É o seguro composto por, no mínimo, três garantias, que são: despesas hospitalares; despesas médicas durante a internação; pequenas cirurgias e tratamentos ambulatoriais. O cálculo do prêmio varia de acordo com o tipo de contratação, que varia entre plano individual, plano familiar ou grupal ou plano empresarial.

RCG Profissional

O seguro de Responsabilidade Civil Geral Profissional é uma das modalidades do Seguro de Responsabilidade Civil. O RCG Profissional pode ser utilizado quando houver a obrigação de indenizar terceiros por um prejuízo a eles infringidos, causados por falhas cometidas pelo segurado no exercício da sua profissão. Ele é comumente utilizado por médicos, advogados, engenheiros, corretores e outros profissionais liberais.

Conclusão

Ter um seguro faz parte do planejamento de uma empresa! Antes de contrata-lo, é essencial ler com cuidado e buscar compreender o que é proposto na apólice. Além disso, é importante optar por coberturas que sejam adequadas para as necessidades particulares de cada caso e buscar por seguradoras bem cotadas no mercado e com boas referências.

Um seguro minimiza os riscos de uma empresa e traz tranquilidade para o empreendedor, pois mesmo com a ocorrência de algum evento inesperado, a continuidade dos negócios não ficará comprometida.

DESTAQUES
ESSE ARTIGO FOI ÚTIL?
CONTEÚDO RELACIONADO
Organizar as finanças
11 min. leitura
Organizar as finanças
5 min. leitura