Vai receber a restituição do Imposto de Renda?

Confira dicas para aproveitar ao máximo o dinheiro do imposto de renda a receber. Lista de sugestões de como tirar proveito da restituiçao.

19 de agosto de 2016

Até dezembro, a Receita Federal vai liberar mais quatro lotes da restituição do Imposto de Renda (IR) de 2016. Se você pagou mais IR do que deveria ao longo de 2015 e tem direito à devolução, a dica é planejar um destino nobre para o dinheiro que vai entrar. Ao definir um objetivo, fica mais fácil controlar o gasto por impulso, e você ainda pode se organizar para fazer algo que considere realmente importante.

Listamos algumas sugestões para cada tipo de situação. Confira e tire o máximo proveito de sua restituição.

Quite suas dívidas – Use o valor da restituição para pagar parte ou a totalidade de suas dívidas, priorizando aquelas que têm juros mais altos, como a fatura do cartão de crédito e o cheque especial. Mesmo que consiga amortizar apenas uma parcela do que deve, você irá reduzir seus gastos ao evitar os juros.

Crie a sua caixinha – Se estiver com as prestações em dia, que tal usar o dinheiro para antecipar o pagamento de algum empréstimo e ficar tranquilo nos próximos meses? Você também pode fazer uma caixinha para despesas esporádicas, como renovar a matrícula escolar ou o seguro do carro. Assim, você terá uma folga ao receber o 13º salário.

Faça uma reserva para emergências – A restituição pode ser uma boa aliada na construção de uma reserva financeira para aquelas situações emergenciais, como desemprego ou doença na família, que acabam levando muitas pessoas ao superendividamento. Coloque o dinheiro na poupança ou em outra aplicação segura e que você possa resgatar no momento em que precisar.

Invista em você – Se você pretende trocar de celular ou adquirir um bem de consumo qualquer, pense duas vezes. Numa situação econômica tão complicada como a atual, o melhor investimento que você pode fazer é em educação e aprendizado. Procure um curso específico na sua área, de línguas ou outro que ajude a melhorar sua competitividade no mercado de trabalho.

Comece um negócio próprio – Às vezes, tudo o que você precisa é de um empurrão para começar o empreendimento com o qual sempre sonhou. Quem sabe a entrada da restituição possa dar esse impulso? Use-a para comprar materiais e testar o negócio. As informações e ferramentas do Canal do Empreendedor podem ajudar você nesse começo. Aproveite!

Prepare-se para o futuro – Se você não precisa do dinheiro da restituição agora, que tal começar a se preparar para ter uma aposentadoria tranquila no futuro? Antes de dar os primeiros passos nesse sentido, entenda como funciona a Previdência Social e a Previdência Privada Complementar.

Lembre-se! O valor que irá receber do Fisco não é um prêmio ou dinheiro extra, mas fruto de determinado período (horas, dias) que você possivelmente trabalhou para pagar. Leve isso em conta na hora de decidir como gastar!

Saiba mais sobre a restituição de 2016

No dia 15 de cada mês é liberado um lote de pagamento. Para saber se seu nome está na lista dos que irão receber no próximo lote, basta acessar o site da Receita Federal, inserir seu CPF e data de nascimento.

O pagamento é feito na conta corrente ou poupança que você indicou quando fez a declaração. O valor é corrigido pela taxa Selic acumulada entre maio de 2016 e o mês em que o depósito for efetuado, acrescido de mais 1% no mês do pagamento. Para saber mais, acesse a página sobre a restituição aqui do site.

E se sua restituição não chegar?

Pode ser um sinal de que você ficou na malha fina, como é chamado o sistema de bloqueio da Receita Federal aos casos em que há algum erro ou pendência relacionada ao preenchimento da declaração do IR. Nesta página você encontra um passo a passo para resolver as pendências.