Segurança nas compras online

Como garantir a segurança nas compras online, seus direitos na troca do produto e a segurança dos seus dados pessoais.

22 de maio de 2020

Como garantir a segurança nas compras online, protegendo seus dados e seus direitos de troca e devolução de produtos

As compras pela internet já eram uma realidade na vida de boa parte dos brasileiros e, a partir da chegada da pandemia do coronavírus, deram um salto gigantesco. O fechamento do comércio e a necessidade de se proteger levaram muitas pessoas que nunca tinha feito compras online a vencer as resistências, aprender a escolher produtos nas prateleiras virtuais e a lidar com meios de pagamentos digitais.

Bom para o varejo online, que vem fazendo mais negócios, e para os consumidores, que podem acessar os produtos que necessitam sem sair de casa. Nesse movimento, muitos descobriram também que é possível economizar, por exemplo, fazendo as compras de supermercado pela internet. Sem os atrativos da prateleira física, fica mais fácil seguir à risca a lista de compras.

Longe de ser algo pontual, essa dinâmica tende a se acentuar, fazendo com que as compras online estejam cada vez mais presentes no dia a dia dos cidadãos. Esse jeito de adquirir produtos apresenta uma série de benefícios, mas algumas desvantagens também. As principais delas são não tocar e conferir o que está adquirindo antes de fechar o negócio, não sair da loja com o produto nas mãos e pagar a taxa de entrega que, algumas vezes, é bastante elevada.

Outra questão importante é o cuidado com os dados pessoais e do cartão de crédito. Há uma série de tentativas de fraudes e golpes que, infelizmente, também cresceram com o avanço das vendas online. É preciso, ainda, conhecer e fazer valer seus direitos como consumidor. A seguir, você confere algumas dicas para fazer suas compras com mais segurança e tranquilidade.

Direito de troca e reembolso

Se o produto entregue não for o esperado ou não sirva, no caso de roupas e calçados, você tem o direito de solicitar a troca. Se o item não estiver mais disponível, você pode pedir que ele seja substituído por outro ou, ainda, solicitar o reembolso do valor pago. O consumidor também pode desistir da compra no prazo de sete dias, informando sua decisão e justificando a razão da desistência. Saiba mais sobre esses e outros direitos do consumidor garantidos pela legislação.

Pesquise a reputação do vendedor

Quando for comprar pela primeira vez em uma loja online que não conhece ou que não tenha sido recomendada por alguém de sua confiança, faça uma pesquisa sobre sua reputação na internet e em plataformas como o Reclame Aqui. Conhecendo as opiniões e os problemas enfrentados por quem já usou o site, você evita entrar em frias como comprar peças que não vai receber ou conseguir trocar.

Confira os dados de contato

Outra dica de ouro: veja se o site possui em local visível, razão social, endereço, telefone e CNPJ. Essas informações são fornecidas, geralmente, no rodapé da página principal. Veja também se ele tem em destaque uma aba ou área “Fale conosco”, com telefone e e-mail para contato. Desconfie quando não conseguir encontrar esses dados.

Certificado de segurança

É importante conferir, também, se o site possui algum certificado de segurança, que garanta a proteção dos dados de seus clientes. Como a certificação digital é muito importante, as empresas costumam deixar essa informação bem visível em suas páginas.

Adesão ao portal consumidor.gov

A iniciativa www.consumidor.gov.br coloca empresas e consumidores em contato para resolverem conflitos que não foram solucionados nos demais canais de atendimento. Confira se a empresa da qual vai comprar participa dessa ação. Alguns sites costumam trazer o logotipo do programa para facilitar essa identificação. É uma garantia a mais de que a empresa está comprometida em resolver as queixas e reclamações de seus clientes.

Cuidados ao clicar em links

Pipocam no e-mail e na internet propagandas com promoções superatrativas, muitas delas tão boas que não parecem verdadeiras. E podem mesmo não ser. Por isso, a sugestão é não clicar nesses links. Eles podem direcionar você a um site que pedirá seus dados pessoais ou instalará um programa de captura de dados em seu computador.

Cuidado também com mensagens que peça para atualizar dispositivos de segurança ou arquivos que você não costuma usar. Em caso de dúvida, fale com seu banco ou procure a oferta no site da empresa para saber se ela é real. Se o texto da mensagem que você receber possui erros de português e fotos ruins, fique alerta. É mais um sinal de que ela pode ser falsa.

Leia as regras do site antes de comprar

A dica é ler as regras e políticas do site antes de efetuar qualquer compra. Elas costumam mostrar como a empresa está comprometida em atender seus clientes e como ela atua para resolver eventuais problemas. Leia com atenção para que você saiba exatamente o que cobrar, caso aconteça algum imprevisto.

Proteja seus dados

Se para ter acesso a algum desconto ou outro benefício for exigido que você se cadastre no site, cuidado redobrado antes de informar seu número de CPF e do cartão de crédito. Evite, ainda, usar computadores de uso coletivo ou de outras pessoas para cadastrar dados pessoais. Cheque, também, se o seu computador está protegido por antivírus e se o antivírus que você utiliza está atualizado.

Guarde recibos e mensagens de confirmação

Para recorrer com mais facilidade aos órgãos de proteção do consumidor em caso de problemas com compras online, faça prints das telas de confirmação e salve-as em seu computador, guarde recibos, notas fiscais e trocas de mensagens. Cada vez mais, as lojas virtuais oferecem comodidades, mas é importante se organizar para evitar que as facilidades se transformem em incômodos futuros.

Fique ligado!

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP) divulgou uma lista com 419 sites que devem ser evitados nas compras online.



Comprou e se arrependeu? O artigo 49 do CDC (Código de Defesa do Consumidor) torna possível a devolução do produto, caso haja desistência do consumidor em adquiri-lo. A devolução pode ser feita dentro de sete dias, tanto após a compra, quanto após o pagamento.