Segurança na ponta do dedo com a biometria

Aprenda como garantir a segurança dos seus dados bancários com a biometria. Entenda como funciona e como fazer o cadastro das suas digitais

13 de julho de 2015

Para que você possa ficar mais tranquilo quando for realizar alguma transação com senha, os bancos tem investido cada vez mais em segurança.

A biometria, por exemplo, é o cadastramento de características pessoais para garantir a sua segurança. Ela é feita por meio da captação de impressão digital, reconhecimento facial, por íris (olhos) ou voz.

Como funciona?
Uma das principais funções da biometria é substituir o uso de senha. Ao invés de digitar sua senha a cada operação (saques, pagamentos, etc) nos caixas eletrônicos, você usa suas digitais, por exemplo.

Além de evitar possíveis fraudes, pois as impressões digitais são exclusivas para cada pessoa, é uma boa opção para quem esquece ou confunde senhas.

Em alguns caixas eletrônicos, você nem precisa mais de cartão para sacar dinheiro ou consultar seu saldo ou extrato. Só com a impressão digital você consegue.

Como cadastrar?
Converse com o gerente do seu banco para saber se a instituição financeira que você usa possui esse tipo de tecnologia. Geralmente, o cadastramento das digitais é feito no guichê de caixa das agências ou nos próprios caixas eletrônicos (terminais de autoatendimento) de um jeito super rápido, prático e simples.



Para que o sistema do banco faça a leitura da sua digital, é preciso posicionar o dedo no local da maneira que o atendente indicar.