No dia dos pais, dê tranquilidade de presente

Nao dependa somente da previdência social ajude seu pai a acertar as contas e ficar com o bolso em dia. Dicas para fazer o dinheiro render.

30 de julho de 2020

Ajude seu pai a acertar as contas e a sair da pandemia com o bolso em dia

A inadimplência das pessoas acima de 60 anos foi a que mais cresceu em 2019, de acordo com dados do Serasa Experian. No final do ano, havia no país 9,7 milhões de idosos com contas em atraso. Em 2020, com o cenário do Covid-19, essa situação deve se acentuar. Por conta da queda de renda nas famílias, a tendência é que elas aumentem sua dependência em relação à aposentadoria dos pais e avós, que acabam entrando no crédito consignado para ajudar familiares e, muitas vezes, deixam de pagar suas próprias contas para fazer isso.

Por isso, nesse Dia dos Pais, que tal ajudar seu pai a pôr as finanças em dia? Algumas ações dependem apenas de energia para organizar as contas e mobilizar a rede de contato da família para resolver as pendências. Aproveite que, em função da pandemia, a solidariedade cresceu em nosso país e a cada dia mais e mais pessoas estão dispostas a contribuir com a resolução de problemas que, no fim, são de todos nós. Veja algumas sugestões e ajude seu pai a dormir mais tranquilo!

Leilão das contas em dia 

Sabe aquela coleção que fica juntando poeira na garagem? Muitos pais adoram guardar moedas, selos ou peças antigas em casa. Que tal pedir a seu pai para separar algo que ele tenha guardado há muito tempo e que pode ter valor para colecionadores, amigos e familiares? Chame-o para fazerem juntos a limpeza e  catalogar cada peça (e prepare-se para ouvir boas histórias!). Depois, organize um leilão e divulgue na internet. Use o valor arrecadado para quitar dívidas do paizão.

A velha e boa vaquinha

Se não houver nada para leiloar, vender ou rifar, que tal organizar uma vaquinha online? Há muitos sites que facilitam as doações coletivas para causas como essa, como o VakinhaKickanteSharity e outros. Acesse e veja como é fácil criar uma ação para arrecadar dinheiro com amigos, conhecidos e parentes para quitar algumas contas do seu pai.

Juntos na negociação

Tire um dia de folga para sentar no computador com seu pai para falar com órgãos de defesa do consumidor, descobrir mutirões de negociação, negociar com bancos ou financeiras ou abrir um pedido no site consumidor.com.br. Idosos podem ter mais dificuldade para entender informações, ler as letras miúdas dos contratos, levantar documentos e cumprir tudo que os credores pedem para negociar suas dívidas. Leia a matéria Coronavírus: o que fazer com as dívidas neste momento.

Conta comigo

Que tal ajudar seu pai a organizar as entradas e saídas de dinheiro para saber quanto sobra ou falta para pôr as contas em dia? Baixe a tabela mês a mês para aposentados e ajude-o a colocar tudo no papel.

As causas do endividamento e o futuro

Se o seu pai ainda não se aposentou, confira as principais causas do endividamento nessa fase da vida e ajude-o a se preparar melhor para o futuro:

A renda cai – Para seu pai aproveitar bem a fase em que poderá parar de trabalhar, converse com ele sobre a importância de começar a poupar o quanto antes. Isso porque a renda após a aposentadoria costuma cair muito, obrigando as pessoas a continuarem trabalhando para manter seu padrão de vida.

A conta da farmácia sobe – Uma pessoa com 70 anos de idade gasta, em média, seis vezes mais com remédios, seguro e outras despesas de saúde do que um jovem de 20 anos, de acordo com o IBGE. Incentive seu pai a praticar exercícios, abandonar hábitos como fumar, adotar uma alimentação saudável e fazer exames regularmente.

O passado domina a mente – Mesmo que os filhos saiam de casa, os quartos fiquem vazios e ninguém use o carro da garagem ou a casa da praia, alguns pais preferem manter todos esses bens (e despesas), pois continuam apegados à ideia de que um dia a casa pode lotar novamente, os netos podem vir passar o fim de semana e assim por diante.

Converse com seu pai para lembrar que a vida está sempre mudando e que, de tempos em tempos, é preciso repensar as prioridades e aliviar a carga das despesas fixas. Trocar uma casa grande por um apartamento, reduzir o número de carros, vender a casa da praia podem ser boas medidas para simplificar a vida e liberar dinheiro para desfrutar de sua maturidade com mais prazer.