Uma Iniciativa Febraban

Saiba como avaliar se sua empresa está dando lucro ou prejuízo

Apure o resultado

Qual é a melhor forma de saber se o meu negócio dá lucro? Muitos empresários acreditam que a resposta é: fluxo de caixa. Mas, o que muitos não sabem, é que esse recurso, que mede a situação financeira do empreendimento, mostra que o empresário pagou todas as despesas do negócio, porém, não esclarece se ele teve lucro ou não. 

Em outra situação, pode indicar que ele sofre financeiramente com o caixa apertado, no entanto, não conclui com exatidão se o negócio está operando com prejuízo ou em ascensão.

Para avaliar se a empresa está dando lucro ou prejuízo, é essencial apurar o resultado. Trata-se de uma forma de gestão econômica, fácil de ser adotada e que possibilita conhecer os números no fim de determinado período, que pode ser um mês, trimestre, semestre ou ano.

A apuração de resultado ajuda a identificar falhas na gestão financeira do negócio, que podem estar na precificação inadequada, nos custos e despesas variáveis ou nos custos e despesas fixas.

Por meio dela, é possível determinar o ponto de equilíbrio para que o empreendimento seja economicamente sustentável e gere lucro. Mas, como apurar o resultado mensal?

O resultado mensal consiste na diferença entre tudo aquilo que foi vendido e usado durante determinado período. A avaliação pode ser aplicada tanto no encerramento do último mês quanto no planejamento de meses seguintes, em negócios de qualquer segmento.

Porém, um resultado mensal negativo não significa exatamente que a empresa está operando com prejuízo, pois existem fatores sazonais que interferem nos resultados, a exemplo das sorveterias que abrem durante o inverno; das fábricas de ovos de chocolate, no período que antecede a Páscoa; e do agronegócio, que depende das épocas de safra para faturar.

Portanto, para uma avaliação adequada de lucro ou prejuízo, a apuração de resultado deve ser feita por um período mínimo de seis meses.

Para obter uma informação confiável a partir da apuração de resultado, é fundamental que a empresa mantenha seus controles financeiros organizados e atualizados: controle de estoque e controle de despesas fixas, retiradas pró-labore e todas as vendas do mês, independente se foram ou não recebidas.

O empresário deve atentar-se para os dados que entrarão no cálculo, uma vez que a utilização incorreta dos números pode comprometer toda a informação.

O primeiro equívoco a ser evitado é confundir faturamento com recebimento. Um erro muito comum é incluir no faturamento, que reflete o total de vendas realizadas no mês, o que foi recebido, como pagamento de vendas a prazo, feitas em meses anteriores.

Outro erro recorrente refere-se aos custos variáveis. Não se deve incluir no custo da mercadoria vendida tudo aquilo que foi adquirido pela empresa - essa informação refere-se, apenas, aos valores dos produtos que foram vendidos.

No entanto, muitas empresas não fazem controle de estoque e, ao invés das vendas, utilizam os dados das compras realizadas no mês de forma inadequada.

Com a apuração de resultado é possível verificar como andam os esforços de melhoria da empresa e medir o seu desempenho, obtendo indicadores, como margem de contribuição, ponto de equilíbrio e lucratividade, que são importantes para avaliar quais ações práticas podem ser adotadas em caso de prejuízo. 

Beatriz de Carvalho
Analista do Sebrae em Minas Gerais



Faça a Conta

Faturamento – Custos variáveis = Margem de contribuição

Margem de contribuição – Custos fixos = Resultado

  • Faturamento: vendas totais no período
  • Custos variáveis: custo da mercadoria vendida (CMV) ou do serviço prestado
  • Custos fixos: despesas que existem em razão do negócio
  • Resultado positivo: lucro
  • Resultado negativo: prejuízo



Fonte: Sebrae Minas Gerais - 11/12/2015