Uma Iniciativa Febraban

Resolver um problema, um bom jeito de começar um negócio

Se você tem a intenção de começar um negócio ou já colocou o pé na estrada, saiba que não está sozinho. Diante do cenário de desemprego, muitos brasileiros têm buscado alternativas para gerar renda. Só em janeiro deste ano, mais de 166 mil novos empreendimentos nasceram no país, um número recorde, segundo a Serasa Experian. Desse total, mais de 80% são microempreendedores individuais, ou seja, pessoas que trabalham por conta e se legalizaram como pequenos empresários.

Usar seus conhecimentos e habilidades para fazer dinheiro é totalmente legítimo e pode ser um excelente caminho. Mas, para se sair bem, é preciso se preparar. De que maneira? Foi o que perguntamos a uma expert no assunto, Maria Augusta Orofino, que é consultora em empreendedorismo e inovação e dá aulas em renomadas escolas de negócios, como ESPM, BI International e HSM.

Segundo ela, a maneira de fazer negócios passou por uma profunda mudança, em função da globalização, conectividade e acesso à informação:

  • O modelo antigo: criar um produto ou serviço, fazer uma campanha de marketing e um lançamento oficial. “Hoje, você pode fazer tudo isso e, simplesmente, não vender”, afirma Maria Augusta.
  • O novo modelo: conhecer a necessidade do cliente e entregar exatamente o que ele precisa.

“Vivemos em um mundo cheio de oportunidades. Você só precisa de uma boa ideia para resolver o problema de alguém”, recomenda a especialista. Ela dá o caminho das pedras para fazer isso. Confira!


1.      Vá para a rua e conheça a vizinhança

A oportunidade para empreender pode estar no seu bairro, na sua rua ou até mesmo no condomínio onde você mora. Ande a pé pelas redondezas, converse com os vizinhos e liste coisas que fazem falta na região e pelas quais as pessoas estariam dispostas a pagar.

 

2.      Identifique problemas que você seja capaz de resolver

Em sua caminhada para conhecer as necessidades e problemas da região, dê atenção a temas com os quais tenha afinidade. Se faltam mecânicos e você não entende nada do assunto, dificilmente conseguirá resolver a questão. Agora, se você adora fazer arrumação na casa, esse é um serviço que você pode vender para os vizinhos que trabalham fora o dia todo.

 

3.      Ofereça uma solução

Ainda há um grande número de áreas a serem exploradas. Quase 30 milhões de lares brasileiros têm pelo menos um cachorro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Eles precisam de cuidados, de alguém que os levem para passear ou possam hospedá-los quando o dono viaja. Esses são problemas vividos por quem tem animais de estimação. E você pode ser a solução.

 

4.      Sem folga no sábado, domingo e feriados

Começar um negócio não é fácil e você precisa estar disposto a abrir mão dos finais de semana. Inclusive porque eles podem ser o momento ideal para ganhar dinheiro. Vamos imaginar que você tenha uma casa com quintal e goste de cozinhar, porque não oferecer um almoço caseiro aos sábados ou um café da manhã caprichado aos domingos e cobrar por isso?

É claro que você precisa de descanso e de tempo livre para ir ao supermercado ou cuidar da casa. Mas isso pode ser feito a qualquer hora. “Dia útil é uma necessidade que surgiu na revolução industrial. Estamos na era do conhecimento e ainda adotamos critérios de dois séculos atrás. Não precisamos de relógio de ponto na vida”, reforça Maria Augusta.

 

5.      Comece pequeno para ganhar segurança

O seu produto ou serviço pode ser excelente, mas você só vai saber se ele vai agradar quando começar a vender. Por isso, a dica é começar gastando o mínimo possível. Caso tenha a intenção de abrir uma padaria, o primeiro passo é fazer o pão na cozinha de casa.

Teste a receita e, quando ela estiver no ponto, compre embalagens, imprima uma etiqueta e venda os primeiros lotes para vizinhos, pequenos bistrôs ou outros pontos comerciais da região. Observe o que sai mais, pergunte o que o cliente achou do produto e faça ajustes. Você pode se interessar também pelo artigo Como Empreender, que traz orientações para começar um negócio.

 

6.      Tenha todos os controles na ponta do lápis

A gestão é importante para negócios de todos os tamanhos. Registre tudo o que gastou com ingredientes, materiais e pagamentos a fornecedores e todas as entradas de dinheiro. Estabeleça uma retirada mensal (pró-labore) e não misture suas contas pessoais com as da empresa. Ter uma contabilidade precisa é o primeiro passo para o negócio ir adiante.


Matérias Relacionadas

Seja um Microempreendedor Individual

Pessoa Jurídica X Pessoa Física