Uma Iniciativa Febraban

Como aproveitar a Páscoa para fazer mais dinheiro entrar no bolso

Trabalho temporário e produção de chocolates artesanais são opções para renda extra. Veja o passo a passo para ir atrás dessas oportunidades


A Páscoa será comemorada, este ano, em 16 de abril. Que tal usar esse tempinho até lá para reforçar seu bolso com uma renda extra, aproveitando as oportunidades que a data oferece? Uma delas é o trabalho temporário como promotor de vendas das grandes marcas de chocolate nas lojas de varejo.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, entidade que representa o setor, mais de 25 mil vagas temporárias serão ofertadas pelo segmento até o final da Páscoa de 2017. Esta matéria do G1 conta que uma das empresas, a Lacta, contrata mais de 6,5 profissionais temporários em todo o Brasil. Corra que ainda dá tempo: faça uma pesquisa na internet para descobrir os canais de seleção na sua região e inscreva-se.

Agora, se você tem espírito empreendedor e gosta de pôr a mão na massa, produzir trufas, bombons, barras de chocolate, bolos e ovos de Páscoa para vender pode ser uma ótima pedida. Os produtos artesanais estão em alta e são cada vez mais valorizados por quem quer fugir dos industrializados tradicionais e dar um presente diferente e especial.

Fazer isso, no entanto, exige alguns cuidados para garantir seu lucro no fim das contas. Com a ajuda do consultor do Sebrae-SP Davi Jerônimo, organizamos um passo a passo para calcular as quantidades de ingredientes, evitando desperdícios, e também o preço de venda, para que o saldo financeiro seja positivo. Listamos, também, dicas de cursos online e tutoriais para você aprender em casa, em pouco tempo, a confeccionar delícias de Páscoa.


 Aprenda vapt-vupt em aulas online



Mesmo que você não conheça os princípios básicos da chocolateria, é possível aprender pela internet, de graça ou gastando pouco. No portal Eduk, por exemplo, você faz uma assinatura mensal de R$ 19,90 e tem direito a um extenso cardápio de cursos de gastronomia. Alguns deles são ministrados pelo chef chocolatier Alexandre Bispo, que ensina a fazer ovos artesanais, bombons finos, trufas e barrinhas recheadas, ovos artísticos, bolos decorados e outros itens.

A Escola Doce, por sua vez, dispõe de um curso mais longo e completo, com cinco módulos, por R$ 147,00 (com desconto). Já o Portal Educação oferece o curso Ovos de Páscoa de Colher, por R$ 60,00.

Outro jeito de aprender é mergulhar nos tutoriais do YouTube. Há uma infinidade de canais que ensinam a fazer artigos para a Páscoa, tanto voltados para quem é iniciante quanto para quem já é craque nas artes da chocolateria e quer aprender novos truques ou garimpar novas receitas. Algumas sugestões:

Receitas da CrisNeste vídeo para iniciantes, a Cris ensina o passa a passo para montar as cascas, rechear e embalar ovos de Páscoa.

Confeitaria Refinada – Confira as três vídeo-aulas lançadas pelo canal para a Páscoa 2017. A primeira mostra todas as etapas da confecção e decoração de ovos simples ou crocantes. A segunda traz receitas de recheios cremosos para ovos de colher e trufados. E a última traz dicas para arrasar na fabricação de ovos para as crianças.

Chef Léo Oliveira – A youtuber ensina os truques das trufas insufladas, com aquele recheio que fica escondido e explode na boca durante a mordida.

Faça uma busca com a palavra “Páscoa” no Youtube para encontrar outros cursos e receitas de mestres chocolateiros e doceiros.


 Calcule as quantidades para evitar desperdícios



Davi Jerônimo, do Sebrae-SP, diz que calcular as quantidades dos ingredientes a serem comprados é sempre um desafio para quem trabalha por conta e reforça: “Saber dimensionar o que será usado evita desperdício e facilita chegar a um preço de venda mais em conta, que seja competitivo no mercado”. Ele sugere fazer uma ficha dos itens que serão produzidos, em papel ou no computador.

Nessa ficha, anote o tipo de produto (ovo de chocolate meio amargo, por exemplo), o peso (250 gramas, 500 gramas, etc.), e as quantidades de ingredientes que você precisa para cada fazer cada ovo, considerando a receita que será usada. Some os totais necessários para a sua produção e, na hora de comprar, atenha-se a essas medidas.

É importante calcular, também, o custo unitário. Vamos usar o exemplo do ovo meio amargo. Digamos que, em sua região, um quilo desse tipo de chocolate saia por R$ 35,00. Divida esse valor por 1.000 (total de gramas) para conhecer o custo de 1 grama. O resultado será R$ 0,035. Daí, é só multiplicar o peso do ovo pelo custo unitário para saber quanto você gasta por unidade produzida. Assim:

  • - Ovo de 250 gramas: 250 x R$ 0,035 = R$ 8,75
  • - Ovo de 500 gramas: 500 x R$ 0,035 = R$ 17,50

Faça a mesma conta para os demais ingredientes que serão adicionados ao chocolate, como castanhas, crocantes, etc. Veja aqui uma versão bem simples de ficha, usada pelo canal Confeitaria Refinada.

Vale lembrar que o chocolate é um alimento sensível ao calor, portanto, precisa ser armazenado e transportado adequadamente para evitar a perda de produtos.


 Calcule o preço de venda



Saber calcular o preço de venda é importante para garantir o lucro e, também, para vender mais. “É preciso fazer o rateio certinho das despesas por unidade. Se inflacionar, o produto deixará de ser competitivo no mercado e, possivelmente, você terá dificuldade para vender”, afirma o consultor do Sebrae. Além dos ingredientes, para formar seu preço, você também precisa considerar:

Custos de embalagens: papel chumbo ou alumínio, celofane, laço de fita e qualquer outro enfeite precisam ser calculados.

Água, luz e gás: para simplificar, Davi Jerônimo sugere somar o valor gasto com esses três itens no último mês e dividir o total pela quantidade de itens a serem produzidos. Se o total for R$ 200,00 e você vai produzir 100 ovos, o custo unitário será R$ 2,00.

Número de horas trabalhadas: estime a quantidade de horas que irá trabalhar para produzir 1 unidade, considerando o tempo usado nas compras, na produção e na limpeza. Exemplo: se você monta 10 ovos de chocolate em 2 horas, gasta 2 horas para comprar os ingredientes e 1 hora para fazer a limpeza, você precisa de 5 horas para produzir 10 ovos, ou seja, meia hora por unidade.

Valor do seu trabalho: considere o valor que pretende ganhar durante o período de um mês ou use como base o salário de um profissional da área. Vamos imaginar um salário de R$ 2.000,00 por uma jornada de 176 horas trabalhadas/mês. Divida R$ 2.000,00 por 176 e chegará ao valor hora que, nesse caso, será de R$ 11,36.

Para calcular o valor de mão de obra que irá aplicar no preço final do produto, multiplique o tempo gasto para fazer 1 item pelo valor hora. Usando os exemplos acima ficaria assim: R$ 11,36 x 0,5 h = R$ 5,68 por ovo.

Feche o custo de cada unidade: some o valor unitário dos ingredientes, itens de embalagem, contas de água, luz e gás e de sua mão de obra para chegar ao custo final de cada item produzido.

Defina o preço de venda: faça pesquisas na internet ou converse com outras pessoas que fazem chocolates artesanais para conhecer os preços praticados e avaliar a possiblidade de incluir um lucro adicional. “De modo geral, o varejo trabalha com uma margem de lucro de 15 a 20%. Esse costuma ser um parâmetro de percentual a ser adicionado ao valor final do produto”, recomenda o consultor do Sebrae.


  Amplie suas vendas



A internet e as redes sociais dão uma força na comercialização de produtos para a Páscoa. Você pode recorrer a ferramentas para criar um site gratuito, como o Wix, criar uma página no Facebook, Instagram ou usar o WhattsApp para divulgar seus produtos.

Outra alternativa é fazer parcerias para revenda de seus produtos: converse com amigos que possam ter interesse em fazer isso e, também, com donos de pequenos negócios existentes em sua região (mercadinhos, papelarias, lojas de presentes). Defina, antes, a margem que irá repassar a eles pela venda.



Matérias Relacionadas

Precisando de mais dinheiro?

Prepare-se para tirar seus planos do papel

Como ter crédito mais barato para seu pequeno negócio