Uma Iniciativa Febraban

Segurança nas compras online

As compras pela internet são bem mais populares hoje do que há 10 anos, quando os consumidores ainda tinham dúvidas sobre o nível de segurança online. Com o aperfeiçoamento do setor, a desconfiança diminui à medida em que as vendas aumentam: Em 2016, a expectativa é que esse mercado atinja R$ 44,6 bilhões em vendas.

As principais vantagens são a maior variedade de produtos e a facilidade na pesquisa de preços, que estão mais próximos quando você troca as longas caminhadas pelo acesso a vários sites sem sair do seu sofá, facilitando o planejamento das compras. Lembrando também que os sites especializados em vendas gastam menos com a manutenção de espaços físicos e com funcionários, o que pode, eventualmente, resultar em preços mais baratos.

Minimizando o lado negativo
Quando falamos em compras online também falamos de não poder tocar e conhecer de perto o produto que você está adquirindo. Mas, com o aperfeiçoamento dos sistemas de comércio eletrônico (loja virtual) já está mais fácil conhecer bem o produto da tela do computador.

Caso o mesmo não chegue em sua casa da maneira esperada, trocascompensação ou reembolso podem ser garantidos, como em uma loja física, só que por outros meios, geralmente, telefone. Você tem por direito sete dias para desistir do produto, informando e justificando ao site de compras sua insatisfação.

O segredo principal para garantir uma compra satisfatória é prestar atenção nas regras de compra dos sites antes de iniciar qualquer pesquisa. Esse é o documento que mostra de que maneira a empresa se compromete a atender o seu cliente e como ela vai resolver eventuais problemas. Leia com atenção para que você saiba exatamente o que cobrar, caso aconteça algum imprevisto.

Garanta a segurança dos seus dados
Outra característica da compra online que provoca desconfiança é o cadastro de dados pessoais na internet, como números de CPF e de cartão de crédito. Para se prevenir, leia com atenção as dicas dos sites de compra.

Procure no próprio site informações que expliquem de que maneira eles garantem a segurança e privacidade dos seus dados. Evite cadastrar esses dados em computadores de outras pessoas ou de uso coletivo. Cheque a própria segurança do seu computador, como a validade dos programas de antivírus.

Finalmente, tenha sempre em mãos os contatos dos órgãos aos quais você irá recorrer caso aconteça algum imprevisto, tanto os da empresa que vendeu o produto quanto os das instituições de defesa do consumidor. Se a loja virtual oferece muita comodidade, se planeje para evitar que as facilidades se transformem em incômodos futuros.

Fique ligado!
A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP) divulgou uma lista com mais de 500 sites não recomendados para compras online. Consulte: http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php


Dica: Comprou e se arrependeu? O artigo 49 do CDC (Código de Defesa do Consumidor) torna possível a devolução do produto, caso haja desistência do consumidor em adquiri-lo. A devolução pode ser feita dentro de sete dias, tanto após a compra, quanto após o pagamento.


Matérias Relacionadas

Segurança nas operações financeiras online